Império: Marta dá uma bofetada em José Alfredo ao ficar cara a cara com ele "vivo" na delegacia

Ela vira fera e depois se desculpa ao ouvir que o comendador corre risco de vida


14 de setembro de 2021

Foto: Reprodução Globo/Montagem

Nos próximos capítulos de Império, Maria Marta (Lilia Cabral) estará frente a frente com José Alfredo (Alexandre Nero) “vivo” na delegacia e não terá dúvidas: dará uma bofetada na cara dele. E tudo ocorre após a própria Marta, numa ligação anônima, entregar Zé para a Polícia Federal. Já preso e após dar um depoimento enorme sobre a sua “morte”, com várias mentiras contada ao delegado, o comendador e é informado por Merival (Roberto Pirillo), que Marta está lá fora esperando para falar com ele. E que o delegado abriu uma exceção.

Zé Alfredo não esconde sua tensão, afinal, ele fez questão de não se revelar para Marta, por ter ela como uma das suspeitas de ter roubado o dinheiro todo da Império. Quando ela entra, e ele se vira, Marta olha fixo para o marido. Até que se aproxima dele e explode. “Seu filho da mãe, canalha, desgraçado!”. Furiosa, ela ergue o braço e dá uma tremenda bofetada em Zé. O comendador se recompõe. “Me diz uma coisa Marta, essa raiva toda é porque eu estou vivo?”.

MARTA SE DESCULPA PELA BOFETADA, MAS JOSÉ ALFREDO DIZ QUE MERECIA

Marta chora e começa a bater nele. “Sua família, seu nojento, seus filhos. Até a sua piriguete ruiva que sofreu feito uma desgraçada antes de saber que você tava vivo e eu que sou sua esposa. E que sempre fui sua cúmplice durante todos esses anos. Você não devia...”, fala ela, ainda alterada. Nisso, Zé é quem explode. “Chega, chega, acabou, fica quieta. Já me castigou o suficiente, chega”.

Ele a encara. “E eu, que fiquei esses meses longe dos meus filhos, da minha empresa, caindo feito castelo de carta”. Marta fala que a culpa foi dele por ter fugido da raia. “Porque era preciso, senão estaria preso, como tô agora. Aliás, eu só tô preso porque algum filho da mãe m e denunciou”. A empresária faz cara de surpresa e pergunta quem teria coragem. “Alguém que quer me destruir e tem nome falso”.  

Foto: Reprodução Globo

Foto: Reprodução Globo

José Alfredo afirma que pode ser qualquer um que o rodeia, inclusive ela. “Você é capaz de tudo”. Marta fica magoada. “Eu? Eu só quero que você volte pra casa, porque eu não aguento mais bancar a forte. Eu sozinha não sou capaz, eu só quero que você volte para salvar o que nos resta, Zé. Só isso”. O comendador diz que a polícia o pegou antes do momento que deveria. “E agora eu estou preso”.

Nesse momento, entra o delegado e diz que já se passaram os 10 minutos. “Não dá para ficar mais um pouquinho?”. O policial fala que não. Marta olha para Zé e se desculpa por ter partido pra cima dele. “Eu sei que eu tenho a mão pesada, desculpa se eu te machuquei”. O comendador diz que mereceu. “Zé, nossa família vai te visitar no dia de visita no presídio. E antes que você me peça, eu vou chamar a Ísis pra ir com a gente”. Ela o olha, emocionada, e sai.

Foto: Reprodução Globo

Foto: Reprodução Globo