Império: José Alfredo é preso após denúncia anônima de Maria Marta

Depois de ser esnobada pelo comendador, ela sofre, mas decide ligar para a polícia federal


12 de setembro de 2021

Foto: Reprodução Globo/Montagem

Nos próximos capítulos de Império, a historinha de “morto-vivo” de José Alfredo (Alexandre Nero) chegará ao fim e ele acabará preso. A denúncia será feita, pasmem, por Maria Marta (Lilia Cabral). Após ter certeza que o ex está mesmo vivo e ter sido esnobada por ele depois de vários apelos para ele reaparecer e salvar a Império, a empresária está prestes a tomar uma difícil decisão.

Ela revela a Silviano (Othon Bastos) que nem dormiu. “O fato é que passei a noite inteira pensando se devia ou não tomar aquela que, talvez, seja a decisão mais difícil da minha vida...”. O mordomo pergunta se ela chegou a uma conclusão. Nisso, ela diz que precisa dar um telefonema e pede o celular dele emprestado. Em seguida, pede licença para ficar sozinha.

Foto: Reprodução Globo

Foto: Reprodução Globo

JOSÉ ALFREDO PEDE AOS POLICIAS PARA SER ALGEMADO: “OU FAZEM ISSO OU EU FUJO”

Marta pega um papel que está sobre a mesa de cabeceira com um número escrito e tecla. “É da Polícia Federal? Eu queria fazer uma denúncia sobre o paradeiro de uma pessoa que está sendo procurada. O nome dele é...”, diz ela, que hesita por um instante, mas é firme. “José Alfredo Medeiros”. Enquanto isso, no barracão da Unidos de Santa Teresa, o comendador acorda, feliz, ao lado de sua Sweet child Maria Ísis (Marina Ruy Barbosa).

A jovem insiste para ele se revelar para toda a família. Antoninho (Roberto Bonfim), Manoel (Jackson Antunes) e Cristina (Leandra Leal) também tentam convencê-lo. O comendador decide acatar o pedido deles. Ele combina de a filha buscar uma roupa que deixou no quartinho do bar de Manoel. Depois de muito tempo, ele surge no meio do barracão, novamente todo de preto, de calça, camisa, gravata e paletó. Mas quando está saindo, vê quatro homens na porta e um carro da Polícia Federal.

Foto: Reprodução Globo

Um dos policiais se aproxima dele. “Senhor José Alfredo Medeiros?”. Ele assente. “Comendador, isso mesmo”. O homem se identifica como da PF. “O senhor está preso”, fala. Cristina reage, desesperada. Zé pede para ela ficar calma. Logo, ele estende os braços com os punhos fechados em direção ao policial. “Não é preciso, nós não vamos algemá-lo...”. Só que Zé surpreende todos ali. “Ou fazem isso ou eu fujo”. O policial hesita, mas acaba algemando-o.

Cristina se aproxima do pai e pede aos policiais para dar um abraço nele. “Eu sei que este momento é difícil, mas, no fim, vai dar tudo certo. Pode ter certeza”, diz. Antes de entrar no carro, Zé agradece à acolhida de todos do barracão, que já estão ali do lado do fora vendo toda a movimentação. “E não se preocupem, porque nem que seja em pensamento eu estarei com vocês na hora do desfile”. Antoninho pede para que Zé seja reverenciado. Todos ali o aplaudem, e ele entra no carro.

Foto: Reprodução Globo

Foto: Reprodução Globo