A Favorita: Zé Bob escapa de atentado e assusta Flora com tudo o que sabe sobre ela. “Monstro”

Mandante do crime, vilã se surpreende ao ver jornalista “vivo”


20 de setembro de 2022

Foto: Reprodução Globo/Montagem

Por Ana Lígia Amaral

Nos próximos capítulos de A Favorita, Zé Bob (Carmo Dalla Vecchia) sobreviverá a atentado armado por Flora (Patrícia Pillar) e promete colocá-la na cadeia. O jornalista consegue saltar do elevador de uma obra, antes que Dodi (Murilo Benício) solte a corda. O malvado vê a queda e tem certeza que Zé morreu. Mandante do crime, Flora recebe a notícia na frente de Cilene (Elizângela) e se mostra sofrida

Assim que ela sai, Cilene, apavorada, conta sobre a tragédia para Donatela (Claudia Raia), que fica sem chão. Nisso, Zé chega no apartamento no Tuca (Rosi Campos), que já saberá a verdade e abriga a ex-perua. Machucado, ele conta que só se salvou por conta de seu medo de elevador e que chegou a ver Dodi saindo do local. “Eu vou dedicar a minha vida a perseguir essa mulher, vou ser o pior pesadelo, o pior inimigo que ela teve”, afirma.

No escritório, Flora tenta descobrir que se o jornal deu algo sobre a morte do jornalista. E quando ela está folheando, Zé entra, mesmo sem ser anunciado. A malvada leva um susto. “Que foi Flora, até parece que você tá vendo um fantasma?”. Ela desconversa, dizendo que não esperava a presença dele ali. “Você esperava que eu tivesse me espatifado naquele elevador”. Ela desconversa e afirma que não sabe do que ele está falando.

Foto: Reprodução Globo

Zé diz que ela está tão pálida que não consegue esconder seu pavor. Ela continua dizendo que não está entendend nada. “Tá sim, claro que tá. Você tentou me matar e não conseguiu”. Ela se faz de vítima e afirma está sendo desrespeitada. Nisso, o jornalista grita. “Chega de teatro, vamos colocar as cartas na mesa agora”. Ela encena e afirma que ele não pode fazer isso com ela, porque sabe que ela o ama. “É e é isso que você faz com todos que ama, mata”.

Flora se assusta, e Zé continua falando. “Para com isso, fim de jogo. Eu sei de tudo, eu sei que você matou o Marcelo, eu sei que você matou o Salvatore, eu sei que você matou a Maíra, eu sei que você armou para incriminar a Donatela...”. Ela grita que ele só pode estar louco. “E sei que não vai parar por aí, que tem planos para o doutor Gonçalo, a dona Irene, para a Lara...”. Ela se aproxima dele e consegue achar um gravador. Flora atira o aparelho no chão e o quebra.  “Acha que eu ia cair num golpe tão óbvio, tao grosseiro, como você é previsível”.

Foto: Reprodução Globo

Zé a olha com ódio. “Você é um monstro, não tem alma”. Ela ainda tem a cara de pau de dizer que sempre o amou. Já Zé é sincero. “Acontece que eu nunca te amei. O meu amor era e vai ser sempre a Donatela. É ela a mulher da minha vida, não você”. Flora segura as lágrimas. O jornalista lhe dá um aviso. “Os seus dias estão contados. Acaba logo com isso, se entrega”. Flora avisa para ele não se meter com ela porque pode se dar mal. Mas aí é ele que dá um recado. “Se prepare. Não vou descansar enquanto não colocar você na cadeia”.

Foto: Reprodução Globo