Debora Ozório fala do encontro de Olívia e Heloísa: “Cena delicada, mexeu comigo”

Atriz vê papel em Além da Ilusão como degrau importante na carreira e exalta parceria com “gigante” Paloma Duarte


24 de junho de 2022

Foto: Globo/João Miguel Júnior

Por Luciana Marques

Uma das cenas mais aguardadas de Além da Ilusão, o encontro de Heloísa (Paloma Duarte) com sua filha perdida, Olívia (Debora Ozório), está prevista para ir ao ar na sexta-feira, 1º de julho. A sequência densa e emocionante deixou as atrizes bastante tocadas. Debora Ozório revela que não conseguiu parar de chorar, mesmo com o fim da gravação. “Foi uma cena muito delicada e mexeu comigo”, conta.

Com uma personagem cheia de conflitos, como a paixão proibida pelo padre Tenório (Jayme Matarazzo), no início da trama, à descoberta de que é filha biológica de Heloísa, Debora só vem comprovar que é um dos principais nomes de sua geração. Com base teatral, ela já chamava a atenção na TV, como a espevitada Pat, de Espelho da Vida, em 2018, depois foi destaque em tramas como Filhas de Eva e Gênesis. “Amo o meu trabalho e faço com prazer e dedicação”.

O que o público pode esperar dessa sequência do encontro de Olívia com Heloísa? Pode esperar muita entrega e amor. Fizemos com muita dedicação, é uma cena esperada e marcante. Foi especial demais!

Como foi a troca com a Paloma Duarte nessa cena? A Paloma é literalmente mãe. E uma atriz gigante. Trocamos muito dentro e fora de cena. Ela é um grande presente. Tenho uma enorme admiração pelo trabalho dela. É genial.

Qual foi o seu sentimento ao final dessa gravação, como você saiu do set? Saí com o rosto inchado de tanto chorar e meus olhos não pararam de lacrimejar por um longo tempo. Foi uma cena muito delicada e mexeu comigo. Uma sensação de entrega misturada com muita ansiedade por esse momento.

Como a Olívia deve lidar com essa revelação, afinal, ela é tão vítima quanto a Fátima e a Heloísa? E de funcionária, ela vira uma das herdeiras da fábrica, né? A Olívia é bem prática. Acho incrível a maneira como ela lida com as situações. Não esperaria outra forma para esse momento também. Sem dúvidas é um susto, mas com amor se resolve. O importante para Olívia é ser fiel aos seus sentimentos, assim a vida acontece de forma justa.

A Olívia é uma personagem com alguns dos maiores conflitos da trama. O que essa personagem já significa na sua carreira, para a artista Debora? Uma personagem mais que especial. Me sinto honrada com esse trabalho e quero entregar o melhor. Me preenche muito a construção de conflitos densos. A Olívia representa um baita degrau na minha trajetória, principalmente nessa retomada pós-pandemia.

A gente conversou lá no seu início na TV, na época de Espelho da Vida e, desde então, você tem emendado trabalhos importantes, elogiados. Como tem visto isso tudo acontecer na sua vida e carreira? Com muito respeito ao que estou construindo e da forma mais natural possível. Amo meu trabalho e faço com prazer e dedicação. Espero crescer cada vez mais e conquistar meu espaço na arte, que é meu mundo.