Veja o lançamento da série Arcanjo Renegado, estrelada por Marcello Melo Jr

Thriller policial do Globoplay mostra a rotina de policiais e moradores de comunidades


  • 12 de fevereiro de 2020
Erika Januza vive na trama a irmã do protagonista de Marcello Melo Jr. Foto: Globo/Reginaldo Teixeira


Por Luciana Marques

Elenco e equipe de Arcanjo Renegado, novo thriller policial original Globoplay, festejaram o lançamento da série juntos, no Rio, com a exibição dos dois primeiros episódios na Tela Quente, da Globo. A trama foi a melhor estreia de séries de todos os tempos no Globoplay. Entre sexta e domingo, teve mais de 360 mil horas consumidas e 1,1 milhão de videoviews.

VEJA AQUI TUDO SOBRE O LANÇAMENTO

 

 

A SÉRIE CONTA A HISTÓRIA DO SARGENTO DO BOPE MIKHAEL

A série mostra a história de Mikhael (Marcello Melo Jr.), líder do Bope, que, com seus parceiros, combate o crime organizado no Rio de Janeiro. Quando um dos seus homens é fatalmente ferido em operação, o sargento vai atrás de vingança e acaba entrando em conflitos políticos com a alta cúpula do estado. Então, além de mostrar a vida de policiais e de moradores de comunidades, também faz refletir sobre o jogo sujo da política.

“Foi intenso e louco de perceber como a comunidade vive com tudo isso, com a polícia, com a criminalidade e o povo normal, tudo se mistura. E vendo a série, hoje em dia eu reflito bastante sobre o papel da polícia. É cruel a forma como eles vivem de terem que encarar a morte o tempo inteiro”, avalia Leonardo Brício, que dá vida ao coronel Gabriel.

“Eu sou negro, eu venho de comunidade, o meu contato com a polícia era muito diferente do contato que eu tive por conta desse trabalho. Então o que eu tenho de resultado de tudo isso é a humanização das pessoas, do ser humano, o respeito pelo próximo, profissão, cor, classe. Acho que a gente tem que ter um pouco mais de cumplicidade com as pessoas”, fala Marcello Melo Jr., o sargento Mikhael.

“Eu faço a capitã Luciana. Ela é uma mulher forte, amorosa, responsável. É a pessoa que consegue domar o coração duro do Mikhael. A gente julga muito os policias pelas notícias. Mas depois que você entra dentro do universo de um policial, vê a dificuldade, o trabalho físico e psicológico que eles têm que ter diariamente, você passa a ter um outro olhar. Pra mim foi muito gratificante entender o policial no Rio, principalmente as mulheres policiais. E você vê a dedicação e amor deles pela profissão”, reflete Danni Suzuki.

Com criação de José Júnior, direção Geral de Heitor Dhalia e direção de André Godói, a obra é uma coprodução do Globoplay e do Multishow com a AfroReggae Audiovisual. Os 10 primeiros episódios já estão disponíveis para os assinantes da plataforma de streaming da Globo.



Veja Também