Topíssima: Sophia sente tontura ao saber que Antonio corre perigo

Ela é amparada por Carlos e se recupera ao ver amado são e salvo após embate com Pedro


  • 27 de novembro de 2019
Foto: Reprodução Record TV


Logo após receber a permissão para cumprir a prisão provisória em casa, Sophia (Camila Rodrigues) vai levar um susto e tanto.

Primeiro, é feita de refém por Pedro (Felipe Cardoso), depois sente uma tontura estranha ao saber que Antonio (Felipe Cunha) saiu para perseguir o policial.

Essa sequência deve ser exibida no dia 29 de novembro.

CLEMENTINA FICA AFLITA AO VER SOPHIA TONTEAR: “ESTÁ BRANCA, MINHA MENINA. ESTÁ PASSANDO MAL?”

Antonio fica feliz ao saber por Carlos (Maurício Mattar) que Sophia deixou a prisão e está em sua suíte do hotel e resolve visitá-la. Ao chegar no na recepção, eles ficam sabendo pelo porteiro José (Marcos Holanda) que Pedro subiu para a suíte da empresária. Antes de decidirem o que fazer, eles veem o bandido saindo com uma arma na mão, perseguido por Edevaldo (Eri Johnson), que está ferido. O policial pede para todos se jogarem no chão.

Antonio faz o que ele pede, mas logo vê Pedro passando próximo a ele. Nisso, segura a perna do vilão provocando a sua queda. E consegue pegar a arma dele. Edevaldo dá voz de prisão a Pedro, mas ele vai para o meio de um grupo de dezenas de turistas e consegue fugir. Antonio o persegue, mas quando vai atirar, é impedido por um segurança. Ele entrega a arma. Mesmo assim, consegue sair atrás de Pedro. Antonio se joga no capô do carro dele. “Você não vai escapar, Pedro!”, diz.

O vilão faz manobras com o carro para Antonio cair. Até que ele é jogado na pista contrária. Ele ainda consegue se salvar de um atropelamento. Pedro foge. André (Sidney Sampaio) e Graça (Rayanne Morais) são avisados e perseguem o bandido. Na recepção do hotel está a maior confusão. Sophia, Andrea (Letícia Peroni), Clementina (Claudia Mello) e Inês (Suzana Garcia) estão saindo do elevador.

Nisso, Carlos surge com Walter (César Pezzuoli) e Edevaldo, ferido. Ele logo acalma Inês. “Isso aqui não é nada. Minha preocupação é com o Antonio”, fala. “O que é que tem ele?”, quer saber Sophia. “Trouxe o Antonio pra te ver, Sophia. A gente chegou bem na hora em que o Pedro estava saindo, teve tiroteio e o Antonio...”, fala ele. Nisso, Sophia dá uma tonteada. “Está branca, minha menina. Está passando mal?”, pergunta Clementina.

ANTONIO, ENQUANTO SOPHIA CUIDA DO SEU MACHUCADO E PERGUNTA SE ELE NÃO QUER IR AO HOSPITAL: “O SEU CARINHO E CUIDADO COMIGO AJUDAM NA CURA”

Sophia está desesperada. “O que aconteceu com o Antonio?”, quer saber ela. “Pelo que o segurança falou, ele se jogou no capô do carro do Pedro”, conta Edevaldo. “Ah, meu Deus! Você não tinha que fazer isso, Antonio! Não tinha!”, diz ela, nervosa. Logo Clementina percebe a empresária estranha. Ela está bastante pálida, dobra os joelhos para desmaiar, mas é amparada rapidamente por Carlos. “Filha!”, diz ele, preocupado. “Coloca ela na poltrona”, fala Edevaldo.

Pouco depois ela já conversa com Antonio, que chegou ali com algumas escoriações no corpo. “Tem certeza que não quer ser atendido pelos paramédicos?”, pergunta. “Foram só uns ralados, Sophia. E você? O Carlos me disse que passou mal”, questiona ele. Ela fala que é bobagem. “Preocupação com você, mas não adianta, não né? Você tinha que procurar emprego de super-herói. Faria o maior sucesso!”, diz.

Ele brinca que é uma boa ideia. “Posso comprar um táxi novo, rodar com ele e sempre que alguém estiver em perigo, eu salvo! O único detalhe é que não tenho super poderes, nem táxi”, diverte-se . “Acho que você anda se esquecendo disso. Se jogar no capô de um carro, Antonio? Você ainda me mata de preocupação!”, fala ela. E Antonio sorri. Logo depois, os dois já estão na suíte “A mana parece que está mais calma agora que o Antonio chegou. Está até corada, olhos brilhantes... Por que será, hein?”, fala Andrea.

Sophia vai colocando, aos poucos, água oxigenada nos ferimentos de Antonio. “Tá doendo?”, pergunta ela. “Doía muito mais quando eu era pequeno”, confessa ele. “Você se ralou todo, Antonio. Podia dar uma passadinha no hospital só pra ter certeza que está tudo bem, não é?”, insiste ela. “Precisa não, o seu carinho e cuidado comigo ajudam na cura”, garante ele. Os dois trocam um olhar mais demorado e carinhoso e sorriem um para o outro.

Topíssima: Andrea não perdoa Fernando e diz que nunca mais quer vê-lo

Topíssima: André revela a Mão de Vaca que Pedro é traficante



Veja Também