Topíssima: O choro de Antonio ao saber que perdeu casa, carro

Ao sair do hospital, ele fica frente a frente com Paulo Roberto e o ameaça


  • 24 de setembro de 2019
Foto: Reprodução Record TV


O acidente de carro sofrido por Antonio (Felipe Cunha) pelo menos o fez estará longe do incêndio em sua casa no Cantinho da Laje.

No hospital, ele chora sozinho ao constatar que terá que recomeçar. E ao ter alta, fica sabendo que o fogo foi criminoso.

Essa sequência deve ir ao ar no dia 26 de setembro.

ANTONIO CHORA: “NÃO TENHO MAIS O TÁXI, NOSSA CASA, O RESTAURANTE... VAMOS TER QUE RECOMEÇAR DE NOVO”

Antonio está em seu leito no hospital, quando Caetana (Clarissa Marinho) faz a inspetoria no local. “Antonio? Tá se sentindo bem?”, pergunta ela. “Não é nada físico, Caetana. A dor é aqui dentro do peito. Minha família perdeu tudo...”, conta ele. “Soube do que aconteceu. Sinto muito. Tão triste tudo isso”, lamenta ela.

O taxista se esforça para segurar as lágrimas. “Não tenho mais o táxi, nossa casa, o restaurante... Vamos ter que recomeçar de novo. E o pior... Um menino, um rapazinho, Formiga... Morreu no incêndio...”, conta ele, que chora um choro silencioso. “Eu sei que é difícil, mas procura não pensar nisso agora. Descansa... Você vai ter alta amanhã e precisa estar forte pra enfrentar tudo isso”, afirma ela.

Caetana se afasta e Antonio fica ali, com o olhar longe e entristecido. No outro dia ele tem alta. Mariinha (Silvia Pfeifer) e Gabriela (Rafale Sampaio) o esperam. “Ai que bom ver você saindo desse hospital!”, diz Mariinha. “Tá se sentindo tonto?”, quer saber Gabriela. “Não, tô bem. O corpo um pouco dolorido, mas a doutora Vera disse que é normal. E vocês, como estão?”, quer saber ele. “Buscando forças para enfrentar tudo isso”, conta Gabriela.

ANTONIO A PAULO ROBERTO: “JÁ SEI QUE O INCÊNDIO FOI CRIMINOSO. VOCÊ PODIA TER MATADO O SEU FILHO, DESGRAÇADO”

Antonio diz que eles enfrentarão tudo juntos. Gabriela conta que eles estão temporariamente na casa de Madalena (Denise Del Vecchio). Logo ele quer saber se já sabem a causa do incêndio. “Um curto, talvez? Tinha a tomada da cozinha que estava ruim faz tempo, fiquei protelando o conserto e...”, diz ele. Gabriela o corta. “Nada disso, meu irmão. Parece que o incêndio foi criminoso”, conta.

Antonio mostra-se chocado. “Mas quem faria isso?”, quer saber. “O Bruno desconfia desse daí ó”, fala Mariinha, apontado para Paulo Roberto (Floriano Peixoto). Nisso, os olhares de Antonio e do vilão se cruzam, e o taxista vai até ele. “Se foi você que botou fogo na minha casa, pode ter certeza que não vou descansar enquanto não te prender”, avisa. O malvado se faz de desentendido. “Já sei que o incêndio foi criminoso. Você podia ter matado o seu filho, desgraçado!”, fala ele.

Gabriela puxa o irmão para ir embora. “Vem, filho. Deixa a consciência dele fazer ele pagar”, diz Mariinha. “Esse sujeito não tem consciência não, mãe”, afirma Antonio. Eles saem, e Paulo Roberto fica ali, culpado de temeroso, esperando notícias de Rafael (Marcelo Rodrigues Filho) que foi gravemente ferido no incêndio. “Meu filho não vai morrer...”, fala.

Topíssima: Sophia aflita com incêndio no restaurante de Antonio

Topíssima: André pede Graça em namoro



Veja Também