Sabrina Sato sobre fim do programa após quatro semanas: “Tô triste, sim! Mas tudo isso vai passar"

Domingo Show sai do ar por conta do Covid-19 e Made in Japão passa para os sábados.


02 de abril de 2020

Foto: Edu Moraes/Record TV

Em um comunicado distribuído à imprensa, a Record TV anuncia que o Domingo Show, comandado por Sabrina Sato, sai do ar já neste domingo, 5 de abril. Com apenas quatro semanas no ar, a atração dará lugar a sessão de filmes Cine Maior.

A emissora afirma que a mudança faz parte da restruturação do canal diante das limitações impostas pela pandemia do novo coronavírus. E que, por conta disso, gravações externas e em estúdio com plateias e participantes no palco, estão interrompidas por recomendações das autoridades de saúde.

No texto, a Record anuncia também que o quadro Made in Japão, no ar dentro do programa, passará a ser exibido aos sábados, às 22h15, a partir de maio, por ter mais frente de gravação.

SABRINA SATO GRAVA VÍDEO: “TÔ TRISTE, SIM. MAS SOU OTIMISTA, TUDO ISSO VAI PASSAR”

De seu apartamento, em São Paulo, onde passa a quarentena com a família, Sabrina Sato gravou um vídeo de mais de três minutos para as suas redes socias. Ela fez questão de dizer que falava, ali, do seu coração.

Veja o que ela disse no vídeo, na íntegra:

“Gente, isso não é uma nota redigida pela minha assessoria de imprensa. Sou eu, Sabrina, falando através do meu coração, como eu sempre fiz na vida. Vocês sabem que o meu sonho sempre foi fazer televisão. E a maioria aqui me acompanha há 19 anos quando eu ainda era bailarina do faustão e fazia faculdade de jornalista. Ou um pouco depois quando eu participei do Big Brother Brasil, uns 37 mais ou menos. Depois vieram 10 anos incríveis de Pânico na Rede TV e Band. E depois eu recebi o convite de ir para a minha nova casa, a Record TV. Eu já estou lá há mais de 6 anos, feliz da vida. A gente fez o Programa da Sabrina, aos sábados, durante cinco emocionantes e divertidos anos. E há exatamente 4 domingos, eu tinha estreado o Domingo Show. E a gente vinha preparando, desde o ano passado, um programa especial para toda a família. E como todo o programa novo, a gente vai vendo o que funciona, mexe aqui, ali, e vai ajustando de acordo com o que vocês querem ver. O que acontece é que só tivemos um domingo sem o Covid-19. E, de repente, o mundo foi surpreendido pelo Coronavírus, tudo mudou, e a gente precisou suspender o programa. E não dava mais para gravar os outros quadros. A gente não tinha conteúdo, nem para reprisar. No final, foram só quatro semanas. Mas eu vejo o lado bom da vida. É que o Made in Japão, a gente deixou gravado, parte dele, e irá para as noites de sábado, a partir de maio.”

“Mas sabe porque eu estou contando tudo isso sobre a minha vida profissional e dos meus sonhos pra vocês? Porque a gente precisou parar, a gente precisa pensar em algo muito maior nesse momento. Agora eu não posso sair de casa para resolver isso, mesmo sendo um sonho desde criança. É claro que eu fiquei triste, tô sim. Eu tô tentando disfarçar para a Zoe, para os meus pais, pro Duda. Mas nessas horas eu preciso deixar a minha vaidade de lado e dividir com vocês, que sempre torceram por mim. Nos aplausos, nas vaias, na alegria, na tristeza. Obrigada, gente, pelo apoio. Eu acredito que tudo isso vai passar. Que é um momento turbulento e difícil para todos nós, que precisamos ser fortes espiritualmente, emocionalmente. Não podemos nos entregar, desistir. Eu sou super otimista, vejo sempre o lado bom da vida, eu tenho isso como um lema. E gente precisa estar com as nossas armas, coragem, vontade de aprender, gratidão, humildade. Eu quero que vocês se cuidem. Fiquem em casa. E eu espero vocês no Made in Japão, e sempre comigo aqui ou em qualquer lugar. Eu acho que a gente vai sair mais forte de tudo isso, diferente. A gente vai melhorar, se colocando no lugar do outro. Obrigada a minha equipe, a Record TV e a vocês. Tá tudo bem aqui!”