Romulo Estrela sobre Marcos e Paloma: “Ele vai correr atrás”

Após tramas de época, ator tem o desafio de viver protagonista “solar” em Bom Sucesso


  • 03 de agosto de 2019
Foto: Fernanda Garcia


 

Por Luciana Marques

Os últimos trabalhos de Romulo Estrela, aliás, bastante elogiados, foram em novelas de época como Além do Tempo, Liberdade Liberdade, Novo Mundo e Deus Salve o Rei, esta última como protagonista. Agora, o ator de 35 anos está de volta à telinha em Bom Sucesso, também com um dos papéis principais, mas bem diferente do que o telespectador está acostumado a vê-lo. Ele dá vida ao bom vivant Marcos. “Ele é solar, divertido”, conta.

Isso tudo o público já percebeu nesta primeira semana de exibição da novela das 7 a cada aparição do rapaz com aquele sorriso encantador, fora as sequências sem camisa, em Búzios. A personagem Paloma (Grazi Massafera) que o diga... Sabendo ter só mais seis meses de vida, ela não resistiu e se entregou ao rapaz já no primeiro encontro. E segundo Romulo, Marcos ficará mesmo caidinho pela costureira.

Marcos (Romulo Estrela). Foto: Globo/João Cotta

TRAMA CONTEMPORÂNEA

“Eu estou há um tempo fazendo novela de época e fazer uma novela agora contemporânea é um desafio. Eu estou muito feliz com o Marcos. Ele é um personagem que está me desafiando num lugar completamente diferente. Ele é extremamente solar, divertido. Eu fiz agora há pouco uma novela das 7, Deus Salve o Rei, mais dramática, e agora estar em bom sucesso, uma novela que tem comédias, relações engraçadas. Estou muito empolgado!”

BON VIVANT SOLAR

“Ele é um bom vivant.  E é engraçado falar isso, porque ele é um cara que aproveita a vida a melhor maneira possível, da forma que ele julga ser a melhor maneira possível. Ele é um cara de bem com a vida, apaixonado por livros, e decide ir para Búzios viver a vida dele longe do pai, que é um cara que ele ama. Mas apesar desse amor ele tem algumas questões que acaba gerando uma faísca entre eles. Mas é um cara que vive um dia após o outro com muita paixão. Ele se alimenta da natureza, e que é desafiador pra mim, é um cara livre.”

MARCOS X ROMULO

“O Marcos é um cara do dia, eu hoje na minha vida sou um cara que aproveito muito bem o dia. E ele é um cara que se alimenta do sol, do mar, da praia. E isso foi uma coisa que eu me identifiquei na minha preparação para ele, foi extremamente prazeroso, estar nesse ambiente, nessa habitat.”

PALOMA E MARCOS

“Eu acho que ela é uma mulher que aparece na vida dele de forma inesperada, isso toca ele. E isso acaba gerando nele uma curiosidade muito grande. Porque ele é um cara que teve várias relações com mulheres diferentes, ela em algum lugar, prende a atenção dele, ela em algum lugar desperta um desejo muito grande. E ele fica muito a fim de descobrir isso, e de viver isso mais a fundo. É o que motiva ele. Ele vai encontrar dificuldades no meio do caminho, mas o Marcos não é de desistir. Ele é de correr atrás das coisas que ele tem desejo e vontade, e ela é isso. Ela gera e desperta isso nele.”

Foto: Fernanda Garcia

VIDA E MORTE

“Muito interessante a gente tratar desse tema, do tempo que a gente tem entre a vida e a morte, a forma como a gente gasta esse tempo. Acho que isso vai abrir algumas discussões, debates importantes para a gente em casa. Porque a gente não senta em casa no sofá, ah, a gente vai morrer, é, a gente vai morrer.... O que a gente está fazendo com o nosso tempo, será que a gente está aproveitando bem? Não, a gente não faz isso, a gente deveria pensar nisso e de uma maneira tranquila. E não tem nada de tenebroso de pensar na morte, mas reconhecer que existe, que um dia vai acontecer, um dia que vai chegar. E isso vai a gente trabalhar melhor as nossas relações.”

 

LITERATURA

“A literatura, por sua vez, é algo que deveria estar um pouco mais presente na nossa vida, cada vez mais. Ainda mais hoje que a gente tem um número enorme de dispositivos, tablets, celular, kindle, o importante é a gente estar em contato com a literatura.”

SEGUNDO PROTAGONISTA CONSECUTIVO

“Sem dúvida nenhuma, as coisas aconteceram no momento que tinham que acontecer. Eu fico muito feliz, encaro isso como mais um desafio. Acho que o importante é isso, é sempre encontrar novos desafios e maiores. Eu encaro o Marcos como mais um personagem na minha carreira, obviamente a demanda é muito maior, como foi em Deus Salve o Rei. Agora o desafio, o desejo de fazer ele da melhor maneira possível, isso existe e sempre vai existir em todos os meus personagens. E gosto de papéis que me tirem da zona de conforto, isso é o mais importante.”

David Junior: Um vitorioso “na contramão do sistema”

Veja o que Grazi Massafera faria se tivesse só seis meses de vida

 



Veja Também