Rafael Sardão: “Confesso que não teria a calma do Miguel, tem que ser Poderoso”

Ator fala de #Miguerosa e das reviravoltas de Amor Sem Igual antes da pausa no dia 20 de abril


04 de abril de 2020

Foto: Blad Meneghel/Record TV

Intérprete do protagonista Miguel de Amor Sem Igual, Rafael Sardão bateu um papo ótimo com a gente em live no nosso Instagram. Um dos principais nomes do casting da Record TV hoje, o ator falou sobre o prazer de estar dando vida a um homem com tanta retidão. “Fazer ele neste momento transforma a minha vida também, eu fico mais calmo, mais dentro da energia boa que esse cara tem”, avalia.

Rafa conta que está aproveitando a quarentena para por em dia coisas que não conseguia fazer. Uma delas era terminar a revisão de seu livro de contos, idealizado a partir de um projeto de teatro. “E estou também procurando manter a minha positividade, em meio a tantas notícias ruins”, fala. Já sobre a trama, que terá uma pausa a partir do dia 20 de abril por conta do cancelamento das gravações em virtude do Covid-19, o ator fala que há muitas reviravoltas ainda para acontecer.

 

E sobre o próximo beijo de #Miguerosa, Miguel e Poderosa (Day Mesquita), ele avisa. “Acho que o povo vai sofrer para ver um outro beijo deles... Pode acontecer antes da pausa. Mas não esperem muitas coisas, porque vai ter muita briga também”, diverte-se Rafa. Ele também brinca que tem que ser “Poderoso” para ter a calma que o personagem tem em relação à amada, Poderosa, que é durona e não se entrega a esse amor.

Quarentena

Um momento como esse a gente pode encarar de duas formas. A gente pode entrar no desespero, do medo, da ideia de apocalipse, ou a gente pode entrar numa outra energia de aproveitar esse tempo que você é obrigado a ter consigo mesmo para por em dia as coisas que a gente sempre fala que quer fazer e não faz por falta de tempo, como meditar, por exemplo.

Pausa nas gravações

A gente parou de gravar há algumas semanas, logo que começou a quarentena. A gente tinha uma frente boa, de mais ou menos um mês. A trama será exibida até dia 20, depois entram as reprises de Apocalipse no lugar de Amor Sem Igual numa versão mais ágil, e no lugar de O Rico e Lázro entra Jesus. E eu estou nas duas novelas também. O Miguel sai um pouquinho e as pessoas podem matar a saudade do Simão Fariseu e do Tiago. Eu acho que no final vai ser divertido dar esta interrupção, o público vai me ver com estas duas caras diferentes. Depois a gente volta com Amor Sem Igual, uma novela que está deixando a gente pleno de orgulho.

Interpretar um homem tão honesto

É um presente viver o Miguel. Quando nós, atores, nos envolvemos com os personagens, a gente se envolve com uma energia específica. E em relação ao Miguel, é uma energia muito agradável, leve. Fazer ele, pra mim, é quase como descansar, você trabalha com energias gostosas, agradáveis de lidar. E é tão importante falar de gente honesta, que não quebra a sua moral em função de nada, ele segue na retidão das suas atitudes.

Vale suportar tudo por amor?

Eu acho que o amor, primeiro tem que ser próprio. Antes de amar o outro, você tem que amar a si mesmo. Manter sua integridade emocional, física, antes de se aventurar num amor. Nesse sentido, eu acho que vale tudo por amor, mas não vale abandonar o amor próprio.

Parceria com Day Mesquita

A gente trabalhou junto em alguns projetos, mas nunca no mesmo núcleo. Mas a Day é uma atriz muito comprometida, estudiosa, então fica fácil. Fora o respeito que temos um pelo outro. Essa parceria se traduz na química que tanto falam.

Miguel x Poderosa

Eu confesso que eu não seria tão calmo como o Miguel... É difícil, tem que ser “Poderoso”, ele tem a calma de Jó.

Próximas emoções em Amor Sem Igual

A Poderosa descobriu agora que Ramiro (Juan Alba) é o pai dela, Tobias (Thiago Rodrigues), o irmão. Então, tem muita reviravolta acontecendo, a coisa vai esquentar. E o Miguel vai estar ali, sempre dando este suporte para a Poderosa, coisas novas também vão acontecer na vida dele. Vocês verão em breve. E depois do dia 21 de abril, a gente dá uma pausa e você vai me ver em dois personagens bem diferentes do Miguel.

Livro

Há uns 3 anos, eu estava entrando em um processo de teatro. E eu fiz um texto, mas esse processo não continuou. E eu fiquei com esse texto na minha mão, era um conto, uma espécie de conto do meu personagem dentro da trama. E uns amigos me incentivaram a fazer um livro de contos. E comecei a trabalhar em cima disso, mas gravando uma novela atrás da outra, não consegui terminar. Agora na quarentena eu finalmente consegui finalizar a revisão. E eu pretendo lançar quando terminarem as gravações. A minha intenção é lançar em várias capitais.  

 Juliana Lohmann: “Aos 30, a vida passa a ser você, assumir as rédeas do que te faz feliz traz potência”

Malu Falangola, a prostituta Ioná: “Encontrei em mim novas formas de usar a sensualidade”