Paolla Oliveira: “É um romance fora dos padrões, as pessoas compram”

Atriz avalia fenômeno Vivi Guedes e a torcida pelo casal #Viclete


  • 06 de agosto de 2019
Foto: Globo/João Miguel Júnior


 

Por Luciana Marques

Aos 37 anos, Paolla Oliveira é um verdadeiro “furacão” por onde passa, seja em trabalhos na TV, no cinema ou na publicidade. Imagina, então, quando ela interpreta uma megafamosa influencer digital, no caso a Vivi Guedes, em A Dona do Pedaço? Só podia ser sucesso! O Instagram da personagem, por exemplo, já tem mais de 800 mil seguidores. “Acho que é um combo, um case, como falam. Está sendo criada uma vida mesmo paralela”, conta a atriz.

O improvável romance de Vivi Guedes com o justiceiro Chiclete (Sérgio Guizé) também deu tão certo, que #Viclete foi eleito em uma enquete em nosso Twitter como o casal que o público mais shippa nas novelas atuais. “É um romance um pouco fora dos padrões, sempre que é inusitado as pessoas compram. E foi legal, está dando muito certo”, comenta a atriz.

Vivi Guedes (Paolla Oliveira) posa para o seu Instagram. Foto: Reprodução Instagram

Como está sendo viver esse “fenômeno” que é a Vivi Guedes? Que bom que as pessoas compraram. É uma pessoa vibrante, fala dessa modernidade da internet. Agora ela está cheia de conflitos dentro da trama. Vivi é esse ser que vai levando tudo pelo caminho... Os “Seguimores” bombando muito...

Teve esse momento de tensão se Chiclete ia matá-la ou não. Ainda que ele a salvou, né? A gente já estava esperando esses momentos com ansiedade. Mas o mais legal de uma novela... e aconteceu uma coisa interessante com a Vivi. O público comprou a Vivi antes mesmo de ela ter um grande conflito, comprou a personalidade, o trabalho, a irreverência, as roupas dela. Então agora eu acho que estão se aproximando alguns conflitos, da irmã, de ter esse matador que ela acaba se apaixonando. A gente está nessa fase da descoberta. Eu não aguentava mais responder: “Ele vai te matar mesmo” (risos). Eu gosto quando uma boa novela, e o Walcyr traz isso, presenteia a gente com boas tramas, eu gosto quando  as pessoas te param para saber o que vai acontecer na novela. Isso está acontecendo e eu estou curtindo muito.

E essa parceria com o Sérgio Guizé, deu um super química, né? #Viclete bombando nas redes... É bom, mas também veio bonito, bem construído. A princípio tinha uma coisa mais morna, com um andamento mais conhecido com o Camilo (Lee Taylor), aí chega essa pessoa que é errada. Eu acho que é um romance um pouco fora dos padrões, sempre que é inusitado as pessoas compram. Eu vim também de um outro casal que deu muito certo e também era inusitado, que era a Jeiza com o “marrento” dela, o Zeca (Marco Pigossi). Então quando tem essa coisa diferente que pode dar certo ou pode não dar, as pessoas gostam. E foi legal porque está dando muito certo.

Vivi (Paolla Oliveira) e Chiclete (Sérgio Guizé). Foto: Globo/João Miguel Júnior

Está todo o mundo torcendo por esse encontro dela com a Maria da Paz, a descoberta do parentesco, porque ninguém reconhece ninguém, né? Mas vocês sabem das coisas antes da gente. Sabia que tem coisa que eu ainda não abri o bloco e eu vejo na internet? Então me conta, quando é que eu vou descobrir? Há poucos dias eu dei uma maltratada na Maria da Paz, não maltratada, mas pedi para ela não se meter mais na vida da Vivi. Então vamos fazer logo essa descoberta do parentesco, descobrir essa família linda, ficar todo o mundo feliz nessa novela.

Quando você pega os capítulos também fica nessa expectativa? A gente fica porque tem uma sinopse, a gente sabe que vão acontecer algumas coisas, mas eu também fico curiosa... Outro dia o Zé de Abreu passou por mim e disse, já leu o bloco novo, eu falei que não. A gente fica ansioso por esses grandes momentos dos personagens. Esse com certeza será um dos grandes momentos da novela, mas acho vai demorar um tempinho para isso.

 

Você está cada dia mais linda, está conseguindo tempo para se cuidar? Tempo a gente cria ele praticamente. Tempo não tem, é uma vida agitada. Mas isso não serve só para nós atores, todos andamos correndo, fazendo várias coisas. E a gente tem opções, e eu estou vivendo agora a minha opção para esse momento de muito trabalho, é fazer o tempo render. Então eu malho as 7h da manhã, eu deixo um dia de comer uma coisinha para poder depois, não sei, ter o prazer tomar um vinho, algo assim. Aí vai tendo um equilíbrio para conseguir manter o ritmo, o corpo em ordem, porque aqui a saúde fica um pouco prejudicada. Acho que tudo é a busca pelo equilíbrio e as escolhas que você faz.

Vivi é uma influencer que não tem muita vida social, não vai a muita festa, evento... Como cria esse engajamento todo? Deixa eu te contar um negócio... (risos) Tudo aqui pra gente é um aprendizado porque eu estou fazendo uma personagem diferente das que eu já fiz, eu acho também um andamento novo para a emissora dessa coisa junto com a internet. A gente também está descobrindo como criar o engajamento sem ter coisas reais de uma influencer. Porque não dá tempo, eu saio daqui e vou para casa decorar as cenas de amanhã. E se tivesse a quantidade de evento que uma influencer merecia, aí o Walcyr vai botar todo o mundo louco. Mas o perfil vai super bem, em crescimento. Tem esse link cuidadoso que está sendo feito com as cenas. Por exemplo, eu faço uma foto em cena, essa foto existe, ela vai para o Instagram. Os vídeos que eu faço estão ali, guardados. Está sendo criado uma vida mesmo paralela, e isso tem sido pensado fora as cenas. Tem sido uma jornada dupla. E tudo é feito com muito cuidado, por isso que eu acho que há todo esse engajamento. Agora a Vivi vai dar dica de moda também no Instagram dela.

Os seguidores confundem a personagem com a Paolla e vice e versa nas redes? Eu acho que os que gostam de Vivi gostam da Paola, e eles dão uma olhadinha no meu perfil também (risos).

Tem gente que já diz que a Vivi é a personagem da novela. Como você tem recebido isso? Eu acho que tem momentos. Todos têm momentos na trama, o Walcyr faz isso muito bem. Por exemplo, tem blocos que a história está mais quieta, veio agora Chiclete, bombou. Acho que tem momentos. As pessoas gostam de enfatizar os momentos. Aí fala isso, daqui a pouco falam outra coisa... Mas eu fico muito feliz com os elogios.

 

Juliana Paes sobre surra de Maria da Paz em Jô: “Cena catártica”

Caio Castro diz quem deve entrar na trama para ser o amor de Rock

 



Veja Também