Orgulho e Paixão: Julieta se entrega ao amor de Aurélio

Após travar na cama, ela “decreta fim dos medos e amarguras”


  • 24 de julho de 2018
Foto: Reprodução Globo


A viúva Julieta (Gabriela Duarte), enfim, vive dias mais “coloridos” em Orgulho e Paixão. A mãe de Camilo (Maurício Destri) finalmente, se entrega ao amor de Aurélio (Marcelo Faria), em capítulo exibido em meados de agosto.

Na última vez em que estiveram a sós, a Rainha do Café travou no momento em que iam fazer amor. Com isso, revelou ao fazendeiro que ainda jovem foi violentada pelo marido, Osório, e que, deste estupro, nasceu o seu filho.

JULIETA: “MEU LUTO FOI PELA MINHA JUVENTUDE CEIFADA”

Em outro dia, durante conversa com Aurélio, ela comenta que as pessoas ainda têm uma visão estranha sobre ela, sobre a cor de roupa que veste. “Mas entendo. Como nos tratam está baseado no que permitimos, toleramos e até no que não reclamamos”, resssalta ela.

“Ninguém precisa entender seu luto. Só você”, fala Aurélio.

“Você... você precisa. E quero que saiba. Meu luto nunca foi por Osório. Mas por mim mesma. Pela minha juventude ceifada, roubada. Eu morri por muito tempo, Aurélio. Foi também um protesto, um manifesto pelo mal que as pessoas ruins são capazes de fazer às outras”, diz ela.

Durante o papo, Aurélio é gentil, diz que a entende e que nunca cobrou nada dela. “Seja sincero, o luto o incomoda?”, indaga ela. “Você é linda de qualquer jeito. Permite?”, pede ele, antes de tocar o botão mais alto do vestido dela.

Julieta assente, tímida. “Basta isso pra ficar perfeita. Tem um colo tão bonito...”, elogia ele. Mas logo ele para os carinhos e diz que as coisas devem acontecer no tempo dela, do jeito dela. E os dois se abraçam!

Orgulho e Paixão: Elisabeta e Darcy renovam os votos

Nathalia Dill: “O mundo precisa de pessoas que lutem como Elisabeta”

JULIETA E AURÉLIO FAZEM AMOR: “DECRETO O FIM DOS MEDOS”

No dia seguinte, feliz ao saber de Darcy (Thiago Lacerda) e Elisabeta (Nathalia Dill) que o seu filho, Camilo, está trabalhando para lançar uma marca nobre de café, ela supreende o fazendeiro. E, de repente, desfaz o nó da gravata dele e vai beijando o seu pescoço.

“Então, vamos tentar assim... Eu decreto o fim dos medos e amarguras. Decreto o rompimento definitivo com o passado. E com todo mal que ele trouxe às nossas vidas. Decreto, por fim, que você me tome por sua mulher e me ame!”, pede Julieta.

A Rainha do Café solta os cabelos, levanta a saia, revelando a meia calça, e sobe no colo do amado. Ele fica fascinado diante de seu amor.

“Convém cumprir meus decretos. Não se preocupe, querido. Você sabe que só faço o que quero. E quero muito...”, avisa ela.

Os dois se beijam e eles têm a primeira noite de amor. No dia seguinte, carinhoso, o fazendeiro leva café da cama para a sua amada. Na bandeja, uma rosa vermelha.

“Uma rosa sem espinhos, porque esse tempo passou em sua vida... Espero que essa noite tenha sido feliz e inesquecível pra você, como foi pra mim”, diz ele, emocionando Julieta.

“Ainda parece uma outra realidade. Mas acho que é a vida me dando mesmo uma segunda chance”, atesta ela.



Veja Também