Orgulho e Paixão: A reconciliação de Julieta e Camilo

Sequência é marcada por dor, emoção, perdão e amor


  • 14 de agosto de 2018
Foto: Reprodução Globo


A sequência de um dos momentos mais aguardados de Orgulho e Paixão irá ao ar em capítulo no início de setembro: a reconciliação de Camilo (Maurício Destri) e sua mãe, Julieta (Gabriela Duarte). Desconfiado de que a mãe esconde algo sobre o passado e não quer lhe contar, ele a segue até a igreja.

Lá, no confessionário, se coloca no lugar do padre, e sem Julieta desconfiar, ouve da Rainha do Café toda a sua tragédia pessoal, da violência sofrida pelo ex-marido, até o estupro, que resultou no nascimento de Camilo. Ao fim da confissão, ela ouve lágrimas e, quando vê, está diante do filho. Desesperada ao ver Camilo ali, estraçalhado de dor, ela corre até Soberano e sai cavalgando em disparada.

Corre tanto, até que o animal empina e ela cai, desacordada. Aos prantos, Camilo grita pela mãe. “Acorda, por favor! Nada do que ouvi muda o amor e a admiração que sinto. Ao contrário...”, diz ele. “Me mostra que eu valho a pena... Que apesar de tudo, faço algum sentido nessa vida. Não me deixe sozinho, mãe!”, fala. O jovem consegue levar a mãe até a fazenda. E lá, Aurélio (Marcelo Faria) cuida dela.

CAMILO: NÃO QUERO QUE A SENHORA SINTA MAIS DOR NENHUMA POR MIM. ME PERDOA?”

Com uma lesão no pé, Julieta é levada ao quarto. Camilo entra, e vai amuado até a cama dela. “Está tudo bem. Não quero que a senhora sinta mais dor nenhuma por mim. Me perdoa, mãe? Por favor, me perdoa?”, pede o jovem. Julieta segura a mão do filho, mas não consegue falar, só chora, desesperada.

E Camilo continua falando. “Não, não chora mais por mim... Não chora pela dor que eu sou pra você... Se eu soubesse que era a carne viva das suas feridas, eu...”, fala ele, chorando. “É vergonha...”, responde Julieta. “Eu sei, eu sei que sou sua vergonha, sua tristeza...”, afirma ele, às lágrimas.

Mas a mãe o interrompe. “Não diga isso, nunca. Você é meu amor, minha razão de existir e respirar, meu filho lindo. É vergonha do que deixei seu pai fazer comigo, de não ter sido a mãe que você merecia, de não te dar o amor que você precisava...”, explica ela. “Não, mãe, não, nunca...”, fala ele.

“Sim! Vergonha de não te tocar, não te abraçar, não te beijar, por ser fraca, por deixar tudo isso acontecer...”, ressalta ela. Nesse momento, Julieta se encolhe em posição fetal, e Camilo pega os braços dela e coloca em volta de si. Ele pede abraço, beijo, e Julieta vai se permitindo mostrar todo o seu afeto, até que ele deixa o quarto envergonhado, pedindo desculpas.

JULIETA: “CAMILO PRECISA DE UMA MÃE, E É ISSO QUE VOU DAR AO MEU FILHO”

Após o momento de troca com o filho, mesmo com o pé machucado, Julieta diz que precisa encontrar novamente Camilo. E ela pede a Aurélio para ser levada à Fazendo Ouro Verde. "Já dei tempo e espaço demais para Camilo. Desde que ele nasceu. Agora, ele precisa de mim. Do meu acolhimento, da minha compreensão. Camilo precisa de uma mãe, Aurélio! E é isso que vou dar ao meu filho, agora mesmo!”, diz, decidida.

Assim que chega, Camilo está no quarto com Jane. Julieta bate na porta, ele abre, e ela abraça o filho, de supetão, para surpresa de todos.

“Camilo, meu filho... Sei que tivemos muitas conversas duras nos últimos tempos. Mas já não somos mais quem éramos depois do que foi dito naquele confessionário... E depois de todo amor desesperado que jorramos um no outro hoje à noite.. Estou aqui, despida de meu conceitos, de minhas dores e traumas, não mais como a viúva de Osório ou como a Rainha do Café. Mas como sua mãe. A mãe que te botou no mundo. E que te ama incondicionalmente. E estou pronta pra te expor minha alma de uma vez por todas. Você está pronto?”, indaga, emocionando Camilo e a todos ali presentes.



Veja Também