O Tempo Não Para: Dom Sabino emociona Carmen e Marocas

Ele ajuda Samvita e diz se arrepender de ter causado o fim do noivado da filha com Samuca


  • 23 de outubro de 2018
Foto: Reprodução Globo


A Samvita passa por sérias necessidades. Além de uma enorme dívida, Samuca (Nicolas Prattes) fica sabendo que não há verba para o pagamento do mês dos funcionários. O jovem começa a tentar vender até bens pessoais, e se prepara para a reunião com a presidente do conselho.

Carmen (Christiane Torloni) e Vanda (Lucy Ramos) também estão prontas para entrar na sala, até que Nat (Malu Falangola) anuncia que o mais novo acionista da empresa chegou.

O Tempo Não Para: Marocas e Samuca finalmente juntos de novo

O Tempo Não Para: A recaída de Miss Celine e Elmo

CARMEN A SABINO: “VOCÊ AGIU NA HORA CERTA. FOI UM NEGÓCIO E TANTO”

Quando a porta abre, surge Dom Sabino (Edson Celulari). “Perdoem-me se a minha entrada pareceu um tanto abrupta e inesperada”, diz. “Bota inesperada nisso”, fala Carmen. “Com a crise da Samvita, o senhor deve ter comprado esses papéis em baixa”, fala Vanda. “Você agiu na hora certa. Foi um negócio e tanto”, elogia a orgulhosa Carmen.

“Modestamente. Mas o mais importante é que a empresa agora poderá honrar seus débitos. Ao menos, assim espero”, diz Sabino. “Infelizmente, Dom Sabino, o buraco é mais embaixo”, explica Samuca. “Samuel, se me permite. Eu tenho cá uma ideia que talvez dê conta do recado. Tomarei providências sem demora”, fala Sabino. “Peraí. Que providências?”, fala Samuca, tenso.

“Vocês saberão em breve. A senhora Carmen poderia me acompanhar?”, fala Sabino. Carmen olha para Samuca como quem sabe o que está fazendo. Já na Mansão dos Sabino Machado, o pai de Marocas (Juliana Paiva) conversa com Agustina (Rosi Campos). “Entregar a minha parte do laudêmio a você? Mas a troco de quê?”, quer saber ela. “De uma boa causa. Eu não pediria se não fosse por um motivo nobre”, diz ele.

“Seremos sócios de uma empresa, Agustina! Mas isso vai custar mais do que eu calculei!”, emenda Sabino.

SABINO PARA MAROCAS E CARMEN: “ME ENGANEI SOBRE O SAMUCA. E ACABEI CAUSANDO O ROMPIMENTO DE UM CASAL QUE TANTO SE AMAVA”

Depois, Sabino pede para conversar com Carmen e Marocas. “Eu me enganei sobre o seu filho, Carmen. Fui precipitado quando o acusei de mentiroso e de ter interesses escusos no noivado com minha filha. Acabei causando rompimento de um casal que tanto se amava”, fala ele. “Meu pai. Esse assunto ficou no passado”, diz Marocas.

“Não. Enquanto eu puder reverter os meus erros, eu o farei... Fui intolerante e intransigente quando repetia exaustivamente que poria o prédio da Samvita no rés do chão”, fala. “Mas você não fez isso”, diz Carmen. “E jamais faria. Eu estava cego pela revolta de ter perdido as minhas terras. Apegado ao 'meu século', como se de fato alguém pudesse deter o tempo...", ressalta.

“Hoje eu tenho olhos para ver além do meu próprio umbigo. A belíssima empresa que você, Carmen, construiu junto de seu filho, hoje está em severas dificuldades. E se um dia existiu ali a nossa amada fazenda, minha filha, esse tempo ficará para sempre em nossa memória. Mas hoje, agora o que eu mais desejo é ajudar a Samvita a se reerguer, tornando-me um de seus sócios”, diz. “Meu pai. Como pode ser tão nobre?”, fala a jovem, emocionada.

E logo todos se dirigem à Samvita. Lá Samuca está diante de todos os funcionários informando que os salários já estão entrando na conta. Imediatamente, ele apresenta os novos sócios, Dona Agustina e Dom Sabino, recebidos com aplausos. Sabino inicia um discurso com aquele seu jeitão, e Samuca pede para ele pegar leve.

“... Quero pegar no pesado. Vamos arregaçar as mangas e trabalhar!”, diz ele. “Dom Sabino, alguma coisa me diz que o senhor vai se dar bem aqui”, fala Samuca. “É isso! Estamos juntos, meu rapaz”, fala ele. Marocas entra na sala. “Meu pai, minha mãe. Estou tão orgulhosa de vocês”, diz ela.

“Pai, o senhor, cheio de mistérios ao lado do sr. Eliseu, todo segredos. Eu o admiro tanto”, fala a jovem. “Fiz isso por você, minha filha, pela nossa família”. Marocas abraça o pai, carinhosa. Agustina sorri, terna. E Carmen troca uma piscadela com Samuca.



Veja Também