Mc Rebecca longe do Carnaval pela primeira vez: “Triste, mas feliz”

Ex-passista, a agora musa do funk festeja carreira e parceria no single Revezamento


  • 13 de fevereiro de 2019
Foto: Reprodução Instagram


Por Luciana Marques

Desde o sucesso com o “proibidão” Cai de Boca e também com o Ao Som do 150, Mc Rebecca passou a ser um dos grandes nomes do funk carioca. Ex-passista do Salgueiro - foram no total 13 anos, sendo 3 como Rainha -, será a primeira vez nos últimos anos que a musa não estará no Sambódromo do Rio. “A minha agenda está muito cheia, vou estar longe, trabalhando. Estou triste, mas estou feliz. Agora também a gente vai passar a viajar por todo o Brasil”, conta ela.

Conhecida por unir atitude em empoderamento em suas letras, recentemente ela lançou Do Meu Jeito, um mix do batidão com o tango argentino. Agora, após convite do produtor Rick Joe, ela participa do single Revezamento, uma parceria com o próprio Rick e com Gabily. O clipe da canção assinada por Umberto Tavares, Jefferson Junior, Donato Veríssimo e Gleyce já foi visto por mais de 1 milhão de pessoas no YouTube. “Acho que estão se acostumando com a ideia de revezar”, diverte-se Rebecca.

Com Gabily e Rick Joe na gravação do clipe no Rio. Foto: Reprodução Instagram

Como foi participar do clipe?

Um prazer, foi maravilhoso! O Rick Joe me fez esse convite junto com a Gabily, e tem tudo a ver comigo, porque a música é na versão proibida, mas também tem light. O clipe é bem carnaval, bem colorido. E eu amei fazer essa parceria. E as pessoas estão gostando bastante, graças a Deus.

Mc Rebecca: De Rainha das Passistas a sucesso no funk

Daniela Mercury e Caetano Veloso festejam sucesso de parceria

Por que a música tem tudo a ver com você?

Porque eu canto proibidão, né? (risos). E esse hit do carnaval tem muito a ver comigo porque eu sou bem leve, como o Rick Joe disse. 

Você acha que, no início, causa certa estranheza ouvir uma letra assim cantada por duas mulheres?

Eu acho que as pessoas vem se acostumando de um tempo para cá, eu tenho feito vários trabalhos assim, e eu fico feliz. Porque para mim, é normal...

Foto: Reprodução Instagram

O machismo ainda é muito forte, inclusive de mulheres. Você já recebeu feedback de pessoas que ao verem o teu trabalho mudaram de pensamento?

Já, a minha mãe. Ela não cantava as minhas músicas, hoje ela canta, ela dança. A maioria das pessoas acusam antes, sem ao menos saber a história e o contexto que do que eu canto. Mas a galera agora está entendendo, eu estou falando bastante nos meus stories... Mas muitas mulheres ainda têm a mente fechada, mas não é uma coisa que gente tem obrigar, tem que deixar a pessoa ir no seu tempo.

A canção acaba sendo uma mensagem de que, se os homens podem, as mulheres também podem fazer “revezamento”?

Se os homens podem pegar várias mulheres, por que a gente não pode fazer revezamento e pegar vários homens?

E a MC Rebecca já fez “revezamento” nestes carnavais da vida?

Ih, já fiz vários! E é assim que acontece, né, gente? Tem que aceitar! Se não, a gente escolhe outra pessoa...

Foto: Reprodução Instagram

E projetos?

Eu lancei uma música, Do Meu Jeito, um ritmo bem diferente que as pessoas estão acostumadas a ouvir. E tem Ao Som do 150, que a gente chegou a 8 milhões de views em dois meses. E os próximos lançamentos serão com feats, vai ser babado. E é só ir lá no meu canal Rebecca Oficial e conferir o clipe. Está disponível em todas as plataformas digitais, assim como Revezamento.

Veja o clipe  de Revezamento!

 

 



Veja Também