Marjorie Estiano é indicada ao Emmy: “Projeto especial, sensível”

Atriz concorre pela atuação em Sob Pressão, e Se Eu Fechar os Olhos Agora também está na lista


  • 19 de setembro de 2019
Marjorie Estiano com o parceiro de cena Julio Andrade Foto: Globo/João Miguel Junior


O trabalho potente de Marjorie Estiano como a doutora Carolina na segunda temporada da série médica Sob Pressão rendeu à atriz a indicação ao Emmy Internacional 2019 na categoria Melhor Atriz. Marjorie falou sobre a emoção com a notícia.

Carolina (Marjorie Estiano). Foto: Globo/Maurício Fidalgo

“Muito orgulho. Muito agradecida por essa indicação. Sob Pressão é realmente um projeto muito especial, muito sensível e muito necessário. Eu vejo isso, eu ouço e eu sinto em mim, na equipe, no público. É uma luz forte, de largo alcance. Me sinto honrada em fazer parte dele e da equipe mais inacreditável do mundo. Honrada em ter a oportunidade de me servir de todos os inúmeros ensinamentos que ele proporciona. Agradeço sempre, e quando a gente percebe o olhar de pessoas de outra cultura, que tem outras questões, outra realidade, vem junto uma esperança, uma sensação de acolhimento, de pertencimento. A gente percebe que não está sozinho. Que estamos sendo vistos e ouvidos! A saúde é um tema muito importante no mundo todo e um espelho de cada país. O Brasil é lindo, com gente muito trabalhadora, bem humorada, criativa, forte, perseverante. Acho que a nossa indicação fortalece ainda mais esse processo de apropriação das questões do nosso país. É mais um sopro a empurrar o barco pra frente. Parabéns aos profissionais da saúde!”, disse ela.

Outro produto da Globo na lista é Se eu Fechar os Olhos Agora, que concorre na categoria Minissérie. O autor Ricardo Linhares tamém falou sobre a indicação.

Eduardo (Xande Valois), Ubiratan (Antônio Fagundes) e Paulo (João Gabriel D ´Aleluia). Foto: Globo/ Maurício Fidalgo

“Estou muito feliz com a minha segunda nomeação. A minissérie aborda temas relevantes como racismo, intolerância, abuso de poder pelo patriarcado branco e feminicídio. A temática é universal, mas o ponto de vista é brasileiro. Procurei um jeito de contar a história que não segue o estilo de tramas policiais americanas e européias. A indicação mostra o reconhecimento ao excelente nível de produção dos Estúdios Globo no formato curto, que é a grande tendência no mundo das séries”, avaliou ele.

 



Veja Também