Malhação: Marco Rodrigo aceita namoro de Anjinha e Cléber

O policial só coloca uma condição inusitada para os pombinhos


  • 18 de junho de 2019
Foto: Globo/Estevam Avellar


O casal #Clejinha finalmente não precisará mais se encontrar escondido. Depois de várias tentativas em vão, Cléber (Gabriel Santana) consegue o aval do pai durão de Anjinha (Caroline Dallarosa), o policial Marco Rodrigo (Julio Machado), para namorar a jovem.

Tudo acontece quando Anjinha implora ao pai para receber o rapaz em um jantar em casa para ele poder conhecê-lo melhor. Mas já na chegada, o policial demonstra seu pé atrás ao criticar a roupa que o jovem usa. Nada à vontade, Marco começa a servir o jantar. E Cléber tem que disfarçar o gosto ruim da comida.

O próprio policial desaprova a sua receita. Nisso, o motoboy toma uma iniciativa para melhorar o sabor do prato, utilizando alguns temperos. O policial até curte a atitude do rapaz, mas nada o amolece. Angustiado, Cléber resolve logo tocar no assunto e pergunta se pode namorar Anjinha. Mas Marco é taxativo: “não, não pode”.

Anjinha se intromete e diz que o amado está disposto a responder qualquer pergunta, e logo ele questina o rapaz sobre estudo e aspirações. Nisso, eles são interrompidos pela chegada de Madureira (Henri Castelli), que está atrás de Carla (Mariana Santos). Passada a confusão, Cléber deixa o prédio, furioso, por não ter conseguido a autorização do policial para o namoro. Anjinha vai atrás dele, assim como Marco.

Sem deixar que o policial fale, Cléber diz que vai continuar amando Anjinha mesmo separado dela. E que não gostaria que ela tivesse problemas com o pai por causa dele. Nessa hora, finalmente Marco confessa que não quer separá-los, mas impõe uma condição aos dois: só podem namorar sob a supervisão dele, dentro da casa dele. Mesmo com o pedido inusitado, Anjinha e Cléber se beijam, felizes e apaixonados.

Essa sequência está prevista para ser exibida nesta quarta-feira, dia 19 de junho.

Pedro Novaes e Alanis Guillen gravam beijo de Filipe e Rita

Pedro Novaes: “O amor cura, pacifica. Precisamos falar de amor”



Veja Também