Kauê Penna, finalista do The Voice Kids: “Felicidade imensa, não imaginava chegar aqui”

Autodidata e dono de voz marcante, cantor de 14 anos é do time Carlinhos Brown


  • 09 de outubro de 2020
Foto: Marcio Farias


Neste domingo, 11 de outubro, exatamente na véspera do Dia das Crianças, será conhecido o grande vencedor desta edição do The Voice Kids. Os concorrentes são Kauê Penna, Maria Eduarda Ribeiro e Paulo Gomiz. A final será ao vivo, direto dos Estúdios Globo, e o público que decidirá o campeão através de votos pelo Gshow. Além das apresentações dos finalistas, o público vai poder curtir números preparados para a ocasião, com os técnicos Carlinhos Brown, Simaria e Mumuzinho. Simone, que está grávida, participa do programa remotamente.  

Até domingo, a gente vai bater papo com o três finalistas. Hoje a entrevista é com Kauê Penna, de 14 anos. Natural de São João de Meriti, no Rio, ele e autoditada e dono de uma voz marcante. Em sua primeira apresentação no reality, na fase de Audições às Cegas, todas as cadeiras viraram para sua interpretação de Run to you, de Whitney Houston. E o jovem escolheu ali fazer parte do time de Carlinhos Brown.

Nas Batalhas, Kauê deu show junto com as participantes Giovanna de Luca e Milena Schmitz, e foi escolhido para seguir na competição. O trio cantou Pra sempre vou te amar. Em sua primeira apresentação ao vivo, Kauê interpretou Listen, de Beyoncé. Na semifinal, arrebatou a todos com mais um sucesso de Whitney Houstou, Didn’t we almost have it all, que lhe garantiu a vaga na final. 

 

Como sente ao chegar na final do The Voice Kids? É uma sensação de: ‘Cara, eu estou aqui’! Uma sensação com um pouco de surpresa porque eu não imaginava, nem lá no início e nem agora, que eu iria chegar na final do The Voice Kids. É uma felicidade imensa porque foi uma surpresa para mim.  

Quais os aprendizados você levará para a sua vida e carreira? São vários... Aprendi tanta coisa, inclusive nessa fase em que tudo parou (pandemia). Cresci muito como artista, cresci muito como cantor.  

O que a sua jornada no reality contribuiu para sua relação com a música? Aprendi muita coisa. Novas técnicas, coisas que não só o Carlinhos Brown me falou, mas todos os técnicos nos falaram. 

O que gostaria de falar sobre a sua trajetória e sobre a possibilidade de vencer a quinta temporada do The Voice Kids? Acho que todos nós somos merecedores desse prêmio, até porque todo mundo tem o seu talento, nós temos a nossa caminhada. Eu batalhei muito para chegar até aqui. Eu canto desde os quatro anos e, assim como todos os outros competidores, quase 70 participantes, eu tenho uma história. E eu batalho para conseguir as minhas coisas, eu passei por muitas coisas para chegar até aqui. E para mostrar que, independente de todas as dificuldades, seja financeira, vocal; você pode. E eu estou aqui para mostrar que, independente da sua história, de onde você mora, da sua situação física ou financeira, você pode e é só você batalhar que você consegue.

 

Autodidata Kauê Penna, do The Voice Kids: “Deus me usa, faço lá e vou indo”

Paulo Gomiz, do The Voice Kids: A voz que toca na alma

 



Veja Também