Juliana Paiva: “A Luna veio num momento importante da minha vida pessoal”

Atriz fala da expectativa pelo encontro da personagem com a mãe e da torcida dividida pelo par romântico


  • 25 de março de 2020
Foto: Globo/Camilla Maia


Outro dia a gente leu um texto interessante, em que alguém falava que Juliana Paiva entra em qualquer trama e se destaca. Pois tem sido assim, desde a estreia em uma participação como a Diva, em Viver a Vida, em 2009. Agora, em sua terceira protagonista – depois de Além do Horizonte e O Tempo Não Para -, mais uma vez ela encanta ao viver, com sensibilidade e ao mesmo tempo força, a Luna/Fiona de Salve-se Quem Puder. “Ela tem uma visão muito positiva das coisas, mesmo nas adversidades”, avalia.

Para a atriz, desde o início das gravações, o trabalho tem sido essencial para ela tentar amenizar um pouco da dor pela perda do pai, Gilmar, que morreu em setembro de 2019, aos 64 anos, de infarto. “Ela chegou num momento importante da minha vida pessoal”, diz. No fim desta primeira temporada, no ar até sábado, 28, por conta do cancelamento das gravações pela luta contra o Coronavírus, Luna deve passar por um susto. Tudo para deixar um gostinho de quero mais para a nova fase. E o coração da personagem, deve ficar com Juan (José Condessa) ou Téo (Felipe Simas)?

Como você avalia essa primeira fase de Salve-se Quem Puder? A minha avaliação é a melhor possível. Uma história divertida, que o público abraçou e recebeu muito bem. É uma personagem que eu estou adorando. Uma menina que mesmo jovem já passou por muitas coisas na vida.

Luna/Fiona passará por grandes provações nesta reta final. Como você vê o desenrolar da personagem e de que forma ela enfrentará os desafios e dificuldades? Neste momento, ela acaba de descobrir essa nova paixão, Téo (Felipe Simas), e se aproxima ainda mais da mãe. É um ótimo momento. Vem muitas emoções por aí. Estou animada para começar essa segunda temporada o quanto antes.

O que essa novela representa na sua carreira? A Luna veio num momento importante da minha vida pessoal. Trabalhar com arte e interpretação é o que eu amo fazer. E dar vida a uma personagem que tem valores tão bacanas e importantes é ainda mais bacana. A positividade dela, que ela carrega mesmo com todas as adversidades, mesmo tendo sido abandonada pela mãe, mesmo com a história do furacão, e tendo que mudar de país e ficar longe do pai. Ela tem uma visão muito positiva das coisas e, neste momento, o mundo está precisando dessa visão. A Luna é uma personagem muito atual e com valores que podem ser discutidos e apreciados por quem está assistindo

Como tem sido a reação do público? O que eu mais tenho escutado é: "Com quem a Luna deve ficar?" (risos) por conta da suposta traição do Juan (José Condessa). Futuramente, ela vai descobrir que é um engano. Mas, ao mesmo tempo, ela está se apaixonando pelo Téo. É um triangulo amoroso em que as duas pontas são dois caras legais, íntegros e com valores. Ela vai ficar muito dividida mesmo. E acho que o público também. E essa é a proposta de um triângulo amoroso, né? Fico muito feliz com toda essa repercussão.

Nas redes sociais, a torcida é dividida entre os casais Luna e Juan e Fiona e Téo. Você arriscaria um palpite? Eu não arrisco palpite nenhum (risos). Eu gosto de ser conduzida pela história e convido o público a vir nessa com a gente. É como na vida real... Quem diria que há uma semana a gente paralisaria a nossa vida e entraria numa quarentena? A novela também é a retratação da vida. A gente não imagina o que acontecerá no dia seguinte. Eu vivo um capítulo de cada vez com a Luna. A minha torcida é que ela seja feliz e encontre uma pessoa que tenha mais a ver com ela e a acompanhe. Só fico muito grata pela parceria com o Felipe Simas e com o José Condessa. São dois parceiros maravilhosos.

Qual é a sua expectativa para a próxima fase da novela? A minha expectativa é que tem muita coisa para se desenrolar ainda. A Helena (Flávia Alessandra) precisa descobrir que a filha está viva e que Fiona é a Luna! Téo (Felipe Simas) precisa saber que Fiona é a menina que ele salvou no meio do furacão. Juan (José Condessa) tem que desmentir essa história da traição. Mário (Murilo Rosa) e Juan estão vindo para o Brasil... Muitos acontecimentos estão por vir nesta segunda temporada. Eu também estou na expectativa para esta última semana. Convido a todos para assistir a esse último capítulo da primeira temporada. Para aqueles que não acompanharam, vale ‘maratonar’ no Globoplay para estar pronto para a próxima fase.

Vitória Strada sobre Kyra com Alan ou Rafael: “Mega dividida, não sou capaz de opinar”

José Condessa, o Juan: “Ele vai atrás do amor que tem pela Luna até o final”



Veja Também