Flor do Caribe: Duque começa sua vingança contra Dom Rafael e o humilha

O “171” não volta ao Brasil com Cassiano e tenentes e põe plano contra vilão em prática


  • 16 de outubro de 2020
Foto: Reprodução Globo


Enquanto os tenentes Amadeu (Dudu Azevedo), Rodrigo (Thiago Martins), Ciro (Max Fercondini) e Isabel (Thaíssa Carvalho) seguem para o resgate de Cassiano (Henri Castelli) na masmorra de Dom Rafael (César Troncoso), Duque (Jean Pierre Noher) se dispersa do grupo. Ele aluga um carro e segue até a mansão de Rafael. Um pouco mais tarde, quando vê que o amigo conseguiu fugir, assim como todos os outros presos, Duque entra na casa do vilão. Dom Rafael se mostra surpreso. “Então, Rafael? Não vai dar boas vindas ao seu antigo sócio?”, diz o “171”, relax e sorrindo. Já sentando no sofá, relax, ele vê que o malvado tem uma arma. “Então? Espera o que pra atirar?”, pergunta.

Duque o encara e continua falando. "Vai desperdiçar esse alvo aqui, tão fácil de acertar? Era o que pretendia fazer, lá atrás quando rompeu nossa sociedade... Mas não teve culhões pra apertar o gatilho, preferiu me trancar em tua cadeia particular. Pois faça agora, Rafael”, diz. O vilão mostra-se indeciso. “Verdade que nunca atirou em ninguém, nunca matou. Ao menos não pessoalmente. Mas para tudo tem uma primeira vez. Se está com gana, atire! E depois se entenda com meus amigos, os amigos do Duque de Challans”, fala. Nisso, ele faz um gesto, indicando as janelas. E é nesse momento, que surge um grupo dos presos que saiu da masmorra.

Todos os homens, com ar ameaçados, seguram paus na mão. Ao vê-los, Rafael recua, tenso. “Entonces, Rafaelito? Está disposto a negociar?”, fala. O dono da casa pergunta o que ele quer. Duque diz que é melhor eles falarem a sós. Instantes depois, ele volta trazendo uma bandeja cheia de diamantes. “Seguro que são diamantes mesmo? Porque tem um amigo seu, lá no Brasil, que trocou diamantes por cristais de sal. Espero que não tenha aderido a essa moda. Porque falsificar coisas é muito feio, Rafaelito, muito feio!”, fala. Duque faz sinal aos ex-presos e eles vão entrando na sala. “Adelante, amigos! Dom Rafael faz questão de pagar por tanto trabalho que prestaram durante anos nas minas dele”, diz.

Duque vai pegando diamantes e entregando um pouco para cada um dos homens. Dom Rafael só observa, com ódio. Depois que o último sai, Duque se vira. “E então? Está feliz, Rafael? Eu também! Nada como fazer justiça. Mas confesso que estou um pouco cansado. O quarto de hóspedes ainda fica no mesmo lugar? ", diz. O vilão fica furioso ao ouvir que ele ainda pretende tirar um cochilo na casa dele. “Quando eu acordar, nós conversamos”, avisa o estelionatário. Rafael quer saber o que ele ainda deseja conversar. “Você também devia dormir um pouco, Rafael, foi uma noite muito longa”, fala.

O que Dom Rafael nem imagina é que Duque está em contato com sua esposa Amparo (Martha Nietto) e com Cristal (Moro Anghileri), que estão no Brasil. Ele coloca medo no vilãio, dizendo que os tenentes, amigos de Cassiano, já devem ter comunicado a instâncias superiores da polícia sobre o trabalho escravo que ele mantinha ali na mina. Dom Rafael ameaça pedir aos capangas para prender Duque, mas ele o convence que será um negócio ruim. No final das contas, Duque embarca com Rafael para o Brasil. E um dos seus planos é fazê-lo confessar a inocência de Cassiano e arruinar Alberto (Igor Rickli).

Flor do Caribe: Ester sai de casa com os filhos e Alberto surta

Flor do Caribe: Natália e Juliano reatam e fogem para namorar em “paraíso”

 



Veja Também