Fhelipe Gomes, o Lucas: Um “geek” sonhador e determinado

Ator da trama das 7 diz que papel abre sua mente para a precária educação pública


  • 16 de novembro de 2018
Foto: Roger Santmor


Por Luciana Marques

Assim como o Lucas, de O Tempo Não Para, Fhelipe Gomes, de 17 anos, é um “geek”. Oi? Explicando, é aquele jovem que está sempre ligado nas novidades da tecnologia, jogos eletrônicos... Mas mais do que isso, o ator curitibano, que faz a sua estreia na Globo na trama das 7, é um menino sonhador e determinado. “É preciso saber lidar com os 'nãos' e aproveitar as oportunidades. O segredo é nunca desistir”, ensina ele.

Ao interpretar Lucas, jovem de uma família humilde, Fhelipe diz estar "abrindo a mente" para a precária situação das escolas públicas do país, quase sempre enfentando greves, problemas. “A educação está sendo deixada de lado”, ressalta ele, que iniciou a carreira aos 7 anos fazendo publicidade em sua terra natal.

Em seu currículo, tramas como Rei Davi e Apocalipse, da Record TV, e Cúmplices de Um Resgate, do SBT, em que se destacou ao viver o deficiente visual Téo. Nas redes sociais, Fhelipe também faz sucesso: tem quase 2 milhões de seguidores em seu perfil no Instagram.

Vera Lucia ( Talita Younan ), Marciana ( Cyria Coentro ) e Lucas ( Fhelipe Gomes). Foto: Globo/Raquel Cunha

Como está sendo estrear na Globo nesse sucesso que é O Tempo Não Para? 

Está sendo incrível! Um sonho se realizando a cada dia. Tive muita sorte de também já entrar com essa novela e equipe incríveis!

Olivia Araújo: Talento de sobra como a "mãezona" Cesária

Talita Younan vive a periguete Vera Lúcia: “Só agradeço”

E como é dar vida ao Lucas, que reflete o dia a dia de muitos jovens nas escolas públicas, que enfrentam greves?

É muito interessante. Estou abrindo a minha mente em relação à educação do nosso país, que está sendo deixada de lado. Muitos jovens com certeza estão se identificando, e estão na luta por um futuro melhor.

Há alguma semelhança entre vocês?

A aparência é igual (risos). O Lucas e eu estamos incluídos nesse universo adolescente, somos 'geeks'. Sempre ligados na tecnologia e na inovação do nosso país.

Em uma das cenas, Lucas tem uma atitude nobre por causa da mãe. Ao tentar uma bolsa na escola onde Miss Celine dá aula, apesar de saber as questões, ele marca as respostas erradas de propósito. Você faria algo parecido, porque no caso dele, ele não gostou de ver a arrogância das pessoas do colégio diante da mãe dele?

Acho que essa é uma atitude muito nobre do Lucas. E eu seguiria o exemplo dele. É uma cena em que eu admirei muito o personagem por ser tão responsável em um momento tão crítico. Acho que ele fez o certo.

Foto: Roger Santmor

Você está num núcleo com a grande atriz Cyria Coentro e também com a Talita Younan, dessa nova geração de talentos. Como é essa troca entre vocês?

Amo elas! Me receberam de braços abertos, como eu não esperava. Nós temos uma química muito boa e gostamos de criar coisas que as pessoas de casa se identifiquem ainda mais. Me sinto à vontade com elas, posso dar qualquer ideia, e sei que se for boa, elas com certeza irão aceitar.

Como e quando foi a sua mudança para o Rio, teve alguma dificuldade inicial?

Me mudei com a minha família faz um ano. Mudamos com o intuito de eu entrar na Globo. Agradeço muito pelo apoio da minha família, sem eles isso não seria possível. A dificuldade geralmente é se adaptar, mas isso a gente tirou de letra. Se der, nós vamos à praia todos os dias (risos).

Ser ator não é nada fácil. Como tem visto essa sua caminhada, ainda no início de carreira, mas já com uns trabalhos bem bacanas?

Eu acho que para ser ator é preciso gostar muito, pois para mim não foi fácil em nenhum momento. É preciso saber lidar com os 'nãos' e aproveitar as oportunidades do 'sim', pois você pode tentar muitas vezes e não conseguir, mas quando conseguir ninguém pode te parar. Agradeço muito a Deus por tudo que aconteceu e está acontecendo na minha vida.

Foto: Roger Santmor

Você tem muitos seguidores no Instagram. Por que acha que conquistou tanta gente assim?

Acho que por eu ser eu mesmo, e falar como se eu tivesse falando com amigos. Falo bastante sobre não desistir dos sonhos, também mostro o meu cotidiano, o que eu gosto de fazer... Acho que me entendo bem com o pessoal. 

Você quer fazer também faculdade de cinema? 

Sim. Quero muito poder dirigir filmes, novelas, séries e até peças de teatro.

Fhelipe por Fhelipe, como se definiria?

Um menino sonhador, determinado, que nunca desistiu de sonhar e que ainda tem muito a conquistar.



Veja Também