Felipe Cunha: “Assim como o Antonio, acredito no ser humano, prezo respeito”

No Conversa de Folhetim, ator celebra êxito em Topíssima, fala de #Tophia, vida e projetos


  • 11 de novembro de 2019
Foto: Dessa Pires


*A entrevista completa no vídeo, abaixo

Natural da pequena Araçuaí, Felipe Cunha, de 33 anos, é o típico mineirinho que chega devagar e vai “comendo pelas beiradas”. Desde que se mudou para o Rio, em 2014, ele emendou as bíblicas A Terra Prometida, Apocalipse, Lia e Jesus. E hoje se destaca como o protagonista Antonio, em Topíssima, grande sucesso da Record TV na retomada das novelas contemporâneas. “Fazer o contemporâneo é estar sempre mais próximo da gente. Foi uma delícia. E eu estou muito feliz nesse novo momento da emissora”, diz.

Na pele do taxista bronco e de bom coração Antonio, Felipe tem recebido elogios e já figura na lista do seleto grupo de estrelas da Record. Sua química com Camila Rodrigues, a Sophia, fez do casal #Tophia, um dos mais shippados das tramas atuais. Por isso, o Portal ArteBlitz convidou o ator para participar do nosso Conversa de Folhetim, em que os fãs mandam as perguntas. E eles quiseram saber de tudo, desde intimidades do ator até o futuro do casal na trama... Imperdível! 

Quando o Antonio vai perceber que a Sophia é a mulher da vida dele? Eu acho que o Antonio já percebeu que a Sophia é a mulher da vida dele. Eles têm uma dificuldade de aceitar o que eles já perceberam, faz parte da relação deles. Não é uma relação longe da que nós vivemos. Eu costumo dizer que quando as pessoas são idênticas, elas não são interessantes uma para as outras. As diferenças fazem o amor acontecer, apimentam a relação. Então eles vão viver ainda algumas poucas e boas. Mas eu acho que eles já perceberam que um é o grande amor da vida do ouro.

Antonio (Felipe Cunha). Foto: Blad Meneghel/Record TV

O que podemos esperar da primeira vez de Antonio e Sophia? Eita! Outro dia eu estava num shopping e uma moça que trabalhava numa loja que vendia roupa de cama e pediu para tirar uma foto comigo. E ela trouxe uma sacola quando dois travesseiros e um edredon para a primeira noite de Antonio e Sophia (risos)

Como foi trabalhar com a Camila Rodrigues e o que você mais admira nela? A Camilinha é responsável, muito focada no trabalho dela, então foi prazeroso porque realmente a gente estava imerso nesse trabalho. Foi uma parceria fantástica, a Camila tem uma energia ímpar. É um vulcão, eu costumo falar. Espero que a gente consiga trabalhar juntos mais vezes. Camilinha, amo você!

Camila uma vez contou que vocês não se davam muito bem no início das gravações, mas depois se entenderam... Foi justamente isso, por eu estar imerso, concluindo um trabalho, que era Jesus, e a Camila já tinha lido. Ela já vinha com esse personagem há um ano, eu tive 23 dias para começar a ler o Antonio. Antes eu falava, Camilinha, não consigo encontrar todo o dia, porque amanhã tenho que gravar às oitos horas, tenho que gravar esse texto para amanhã. Eu não consigo ficar mais seis horas aqui. E ela, não, a gente precisa.... Mas quando eu terminei Jesus, a gente desafogou e deu tudo certo. Mas foi bem engraçado esse período aí...

Foto: Dessa Pires

Quais as semelhanças e as diferenças entre vocês? Eu realmente acho que eu sou um cara muito próximo do Antonio. Todos esses conceitos, de respeito, ele é um cara extremamente voltado à família, ao cuidado com o próximo. Eu acho que pode até parecer demagogia, ah, o Felipe está falando isso porque é o que se espera que ele falasse. Mas não, acho que isso me aproxima muito do Antonio, o cuidado com o próximo. Tudo bem que o ele tem um jeito meio bronco de expressar o seu afeto pelos outros. Mas eu acho que eu acredito nas pessoas, acredito no ser humano, assim como o Antonio. E a Camila tem aquele jeitinho da Sophia, ela está gravando e de repente dá um gritinho, arruma a blusa, mexe no cabelo, cadê o cabelo, que não tem... Não queria falar... (risos).

Como foi trabalhar na mesma novela que sua namorada, a atriz Rayanne Morais? É uma policial, falar o quê? Uma policial, uma pessoa que põe ordem nas coisas, na relação, inclusive... Eu adorei trabalhar com a Ray, ela é uma superprofissional também. Os nossos núcleos se encontraram pouco, foi mais no início, porém, isso não significa que esses núcleos não vão se encontrar novamente no final da novela. Então, aguardemos...

Antonio (Felipe Cunha) e Sophia (Camila Rodrigues). Foto: Blad Meneghel/Record TV

Quais os seus projeto para o ano que vem? Tem um projeto ainda em segredo para acontecer na televisão, acho que vocês vão gostar. Eu estou dirigindo um longa-metragem, terminando um curta e possivelmente um espetáculo. Então, eu transformo o dia em 78 horas e tento realizar tudo. Vamos ver se vai dar certo!

Thais Müller, a Minha Flor: “Ela tem uma força de mulher, saio diferente da novela”

Camila Rodrigues, de Topíssima: “Sophia me trouxe uma força que eu não sabia que tinha”



Veja Também