Êta Mundo Bom! Braz desmascara Diana: “Você não presta”

O rapaz sofre ao descobrir que a moça é a amante do seu pai


  • 22 de maio de 2020
Foto: Reprodução Globo


Com a ajuda de Celso (Rainer Cadete), Braz (Rômulo Arantes Neto) finalmente descobre a identidade da amante do seu pai, Severo (Tarcísio Filho). E ele chega a passar mal, afinal, a moça é Diana (Priscila Fantin), por quem ele próprio está apaixonado. Braz a flagra aos beijos com o pai na frente do Taxi Dancing. Depois de esfriar a cabeça, ele marca um encontro com a dançarina no dia seguinte. Ela o espera sorridente. “Pensei que não vinha mais”, diz.

Entusiasmada, ela conta que conseguiu com o dono do bar a chave de um quarto para os dois ficarem mais à vontade. “Mais à vontade?”, fala ele, frio. “Eu quero ser sua, Braz, somente sua”, afirma. “Somente minha? Vamos dar um passeio”, convida ele. Ela logo percebe que há algo errado. “O que houve? Está muito sério”, diz. Braz a leva para até a praça. “Por que está tão sério?”, quer saber ela. O rapaz a encara. “É muito simples, Diana. Eu descobri que você não vale nada”, acusa ele.

Diana não entende nada. “O que é isso agora? Resolveu me ofender?”, fala. Braz conta que a viu na noite anterior na rua, as beijos com o pai dele. “Seu pai?”, surpreende-se ela. “Meu Deus, como eu fui tola, eu pensei que você era um funcionário da loja. Ele é seu pai?”, indaga. O rapaz conta que foi até a porta do Dancing para saber quem era a mulher que estava destruindo a família dele. “Que tava fazendo a minha mãe sofrer o diabo e que toma o dinheiro do meu pai. Ele não consegue nem colocar dinheiro em casa para comprar comida e pagar as despesas”, diz.

BRAZ À DIANA: “NÃO ME PROCURE MAIS. SE VOCÊ TIVER UM PINGO DE DECÊNCIA, FICA LONGE DO MEU PAI”

A moça insiste que não sabia. “Como você não sabia? Todo o homem casado tem uma família. Você devia saber que ele é casado”, afirma. “Sim, e não nego”, admite ela. Diana diz que não queria fazer mal a ninguém. “Você fez muito mal à minha mãe, à minha irmã. E a mim também. Muito mal. Eu realmente não sei como eu pude me interessar por uma mulherzinha como você”, fala. A jovem tenta se aproximar dela. “Você disse que trabalhava no Dancing, eu fugi dos preconceitos. Mas você provou que é exatamente igual às moças que trabalham lá”, acusa.

Braz a humilha. “Você não presta, Diana”, afirma. “Não fala assim... Eu te amo”, declara-se ela. “Eu também te amava, mas estou de coração partido”, garante. Braz diz que tem vergonha de ter sentido alguma coisa por ela algum dia. “Braz, ouça, é a primeira vez que eu amo alguém. Se você me perdoar, eu juro, eu prometo que...” , diz ela. “Cala a boca, Diana, por favor. Olha, não me procure mais. Se você tem um pingo de decência, fica longe do meu pai”, fala.

Ela pede perdão ao rapaz e propõe de eles conversarem depois com mais calma. Ele chora. “Aonde, naquele quartinho onde certamente vai com o meu pai? Eu tenho vergonha na cara. Eu não quero nunca mais lhe ver. Você me dá nojo”, afirma ele, que sai. Diana fica ali, chorando, copiosamente.

Êta Mundo Bom!: Candinho e Anastácia ficam mexidos em novo encontro

Êta Mundo Bom!: Maria implora por ajuda de Celso

 



Veja Também