Espelho da Vida: Cris feliz com identidade de Flávio nos anos 30

Piedade, mãe de Julia, se confessa ao Padre e diz que Eugênio a machuca


  • 30 de novembro de 2018
Foto: Reprodução Globo


Em nova “viagem ao passado”, Cris (Vitória Strada) faz outras descobertas. Dessa vez, uma notícia boa, a identidade do atual padrastro, Flávio (Angelo Antonio), nos anos 30.

Essa sequência está prevista para ser exibida na segunda, dia 3 de novembro.

Espelho da Vida: Cris ouve que pode ficar para sempre no passado

Espelho da Vida: Cris diz a Alain que tem “outro” cara em sua vida

PIEDADE AO PADRE SOBRE EUGÊNIO: “EU SINTO MUITO ÓDIO, PADRE, É UM ÓDIO TÃO GRANDE QUE ÀS VEZES TENHO MEDO DE MATAR UMA PESSOA”

Cris/Julia chega com Piedade (Julia Lemmertz) na mesma igrejinha de Rosa Branca que já visitou. “Vem, filha. Seu pai vem da fazenda e nos quer em casa para o chá”, diz Piedade sobre Eugênio (Felipe Camargo). E as duas entram apressadas. “Sou a próxima a confessar, vou ficar mais perto do confessionário”, fala Piedade. Assim que chega a sua vez, Piedade se ajoelha e faz o sinal da cruz.

Uma grade espessa e uma cortininha a impedem de ver o rosto do padre. “Padre, me perdoa porque eu pequei”, diz ela. “Diga-me seus pecados e Deus te perdoará”, fala o Padre. Nesse instante, a câmera mostra o rosto dele e o público pode ver que Padre Luiz nos anos 30 é Flávio, casado com Ana e padrasto de Cris nos dias atuais.

Logo Piedade começa a falar. “Abençoa-me, padre, porque pequei, fiz minha última confissão há mais de um mês”, diz. “Somos todos sujeitos ao pecado... Como posso ajudá-la?”, pergunta ele. “O padre Francisco conhecia bem minha situação. Estou um pouco nervosa, me desculpe”, diz. Ele diz que é natural, e que ela pode falar. “Eu, eu sinto muito ódio, padre, é um ódio tão grande que às vezes tenho medo de matar uma pessoa”, afirma.

“O ódio destroi mais a quem o sente, filha. Procure arrancar esse sentimento do seu coração”, fala o padre. “Eu tento, eu rezo, imploro a Deus, mas quando essa pessoa me machuca. Às vezes ele me machuca e dói muito, seria fácil tirar a vida dele, tão fácil!”, diz ela. Nesse instante, o Padre abre um pouco a cortina e vê o rosto encantador e sofrido de Piedade.

CRIS À MÃE APÓS VER QUE O PADRE É FLÁVIO NOS DIAS ATUAIS: “GOSTEI MUITO DELE. TEM OLHAR DIRETO, FRANCO”

Ela enxuga as lágrimas, e continua a falar. “Em outras vezes, ele quer que eu cumpra meu dever de esposa. É natural, eu sei, mas tenho que trincar os dentes pra não gritar de desespero”, conta. Agora ela percebe o olhar dele do outro lado da grade. E há um momento lindo de troca de olhares. Ambos, claro, ainda inocentes, apenas curiosos.

“Desculpe, padre Luiz, mas preciso muito desabafar, deve estar escandalizado com tudo que eu disse”, fala. “Estou aqui para ouvir e ajudar a senhora, com a benção de Deus. Quantas vezes precisar”, fala ele. “Tenho muito medo de minha filha fazer um casamento sem amor, não quero que ela passe pelo que estou passando. Mas não posso desobecer meu marido”, diz.

“Deus fez o homem e a mulher para se amarem e se multiplicarem. Não há justificativa para um esposo tratar mal e muito menos machucar sua esposa, senhora”, diz ele. A confissão termina, Piedade levanta, ao mesmo tempo em que Luiz deixa o confessionário. E é nesse momento que Cris vê que Padre Luiz é Flávio. Piedade fica embaraçada ao encontrá-lo fora da cabine.

Pidade lhe apresenta a filha. Cris/Julia beija a mão dele, contida. “Sua benção, padre. Mãe, lembra que o papai insiste para que o padre Luiz jante em nossa casa amanhã”, fala ela. “Ah, sim, é verdade. O coronel Eugênio Castelo, meu marido, pediu que eu fizesse o convite”, diz Piedade meio sem jeito. “Seria um prazer e uma honra, senhora”, agradece o padre.

Assim que deixam a igreja, Piedade chama a atenção de Julia. “Não devia ter falado no jantar amanhã, filha, achei precipitado”. “Não, mãezinha, foi recomendação do papai. Ele ficaria aborrecido se a senhora não fizesse o convite”, diz Cris/Julia. “O padre Luiz é jovem, o padre Francisco inspirava mais confiança, não acha?”, diz Piedade. “Gostei muito dele. Tem o olhar direto, franco”, ressalta Cris.



Veja Também