Éramos Seis: Inês pede para Carlos se decidir entre ela e a família dele

Jovem se entristece com cobrança por casamento e elogio a Alfredo


  • 24 de janeiro de 2020
Foto: Reprodução Globo


Desde que chegou, Shirley (Bárbara Reis) está envenenando Inês (Carol Macedo) contra Carlos (Danilo Mesquita).

E ao ouvir da mãe que já passou da hora de eles se casarem, a jovem confronta o amado. E acaba o deixando triste.

Essa sequência deve ser exibida a partir do dia 29 de janeiro.

CARLOS À INÊS: “TUDO QUE MAIS QUERO É CASAR COM VOCÊ, CONSTRUIR UMA FAMÍLIA AO SEU LADO... MAS SERIA PRECIPITADO PENSAR NISSO AGORA”

Inês e Carlos estão no maior amasso casa de Afonso (Cássio Gabus Mendes). Mas a jovem está tensa desde a conversa que teve com a mãe e começa a cobrar o amado. “Ora, Inês, fala como se eu não te desse atenção. Olha como estou... apaixonado”, diz ele. “Quase nunca estamos sozinhos. Parece que não tem necessidade de mim”, fala ela. “Sabe que não é verdade...”, rebate ele. “Então prova... Prova que me quer”, pede ela.

Carlos diz que eles não são mais crianças. Ela concorda, mas pergunta até quando terá que esperar. “Do que está falando? Vamos com calma. Eu respeito você”, afirma ele. Inês, então, olha bem dentro dos olhos dele. “Carlos, calma não tem nada a ver com amor. Eu estou cansada”, afirma. Carlos se surpreende e fica sem reação. “Chegou a hora de tomar uma decisão... Não quero esperar tanto. Se você gosta de mim...”, diz ela.

O jovem a encara que diz que a ama. “Chegou a hora de ficarmos juntos sozinhos. Você precisa escolher entre a sua família e eu...”, avisa Inês. Carlos fica chocado com o que ouve. “Inês, tudo que mais quero é casar com você, construir uma família ao seu lado... Mas seria precipitado pensar nisso agora. Ainda está pesado na minha casa. Desde que minha mãe ficou viúva, eu preciso ajudar”, explica.

INÊS COBRA UMA ATITUDE DE CARLOS: “O SEU IRMÃO ALFREDO... ELE VIVE SAINDO COM A ADELAIDE. ELES VIAHAM, PASSAM O TEMPO JUNTOS...”

Inês rebate dizendo que ele é um bom filho, mas que devia pensar mais neles, na vida deles juntos. “Devia ter pressa”, fala ela. “Eu te amo, nunca duvide disso...”, garante o rapaz. “Por que tem que viver se sacrificando? Adiando seus sonhos, abrindo mão do seu futuro? Deixou a medicina, e agora quer deixar sua vida passar num compasso de espera”, lembra ela. “Eu não sou egoísta. Temos tempo”, pondera ele.

Inês lembra o que a mãe disse e fala que o tempo é muito ingrato. “Dizem que fortalece o amor. Mas também esfria a paixão”, constata ela. Um pouco depois, Carlos se despede da jovem, na porta, com um clima ruim entre eles. “Sei que está decepcionada comigo, mas peço um pouco da sua compreensão, Inês. Só preciso de um tempo pra me firmar, organizar minha vida”, fala.

Mas Inês continua argumentando. “Nunca imaginei que, depois de todo tempo que estivemos afastados, ainda precisaríamos de mais tempo”, fala. “Preciso deixar o mínimo de estabilidade para a minha mãe, mais um ano se tanto”, afirma ele. “O seu irmão Alfredo... ele vive saindo com a Adelaide. Eles viajam, passam o tempo juntos”, lembra ela.

Carlos lembra que o irmão não pensa em casar. “É um aproveitador”, fala. “Ele se aproveita da vida e isso me causa inveja”, revela a moça. Carlos encara a amada. “Não me aborreça, falando de Alfredo. Na hora certa, quero estar inteiro ao seu lado. Só eu, você e nossa vida a dois”, garante ele. Carlos sorri, dá um beijo de leve na namorada. Ela o abraça mas fica ali, insatisfeita.

Éramos Seis: Soraia invade o quarto de Julinho e os dois se beijam

Éramos Seis: Veja o primeiro beijo de Lola e Afonso



Veja Também