Deborah Secco apresenta a dramática Alexia, de Salve-se Quem Puder

Atriz festeja novamente o fato de poder “colocar de fora as suas manguinhas da comédia”


  • 22 de janeiro de 2020
Foto: Globo/Reginaldo Teixeira


*Veja a entrevista completa no vídeo, abaixo.

Deborah Secco é daquelas atrizes que se entrega inteiramente aos personagens, sejam eles mais na linha dramática ou da comédia. E nós, na maioria das vezes, amamos! Depois de arrasar como a vilã Karola, de Segundo Sol, em 2018, ela volta ao humor na pele da atriz Alexia, de Salve-se Quem Puder. “Eu estava morrendo de saudades e estou amando poder voltar para essa forma de atuar que eu tanto amo”, conta.

Alexia é uma atriz, dramática, que estará prestes a realizar o sonho de estrear na Globo. E as cenas são gravadas em Cancún. Mas tudo muda drasticamente quando ela presencia, junto com as amigas Kyra (Vitória Strada) e Luna (Juliana Paiva), o assassinato de um juiz e em seguido sobrevivem a um furacão. “As três personagens são diferentes, mas têm a mesma energia. E todos perceberão no ar a nossa alegria em estar fazendo esse trabalho”, conta a atriz.

O que tem mais dado prazer pra você nesse trabalho? O que mais me instiga nesse trabalho é poder fazer comédia novamente, poder brincar. Fazer essa personagem está sendo exatamente isso, eu venho para cá brincar, me divertir, dar risada. Eu estou, de fato, colocando de fora as minhas manguinhas da comédia.

Há semelhança entre a Alexia e a Deborah? A Alexia tem algumas coisas da Deborah. A Alexia gosta de comer, não pode ver uma comida, a Alexia gosta de um boy, a Deborah agora aquietou, mas Deborah gosta de um boy. A Alexia é dramática, eu acho que eu não sou, mas o meu marido diz que eu sou bem dramática. A Alexia é leve e eu acho que eu sou leve, mas a Alexia é mais rabugenta que eu, mais briguenta, eu sou mais easy. Acho que é a nossa única diferença (risos).

Alexia (Deborah Secco) Foto: Globo/João Miguel Júnior

E em relação ao coração, a Alexia ficará entre um amor “bandido” de Renzo (Rafael Cardoso) e um “caipira” de Zezinho (João Baldasserini)? A Alexia começa com um boy magia, só que ele é bandido. E aí depois ela conhece um caipira, que não sabe nem falar direito, mas que é um gentleman, um príncipe. E ela vai ficar bem dividida entre tudo o que ela sempre sonhou com algo que ela nunca imaginou, mas que de repente pode fazer ela muito mais feliz. E aí eu acho que o Daniel vai esperar um pouco a vontade do público para definir essa roubada. Porque eu amo os meus dois pares, dois grandes atores, queridíssimos. Então eu acho que vai ser uma briga boa.

E esse encontro com Juliana Paiva e Vitória Strada? Ju e Vitória foram grandes surpresas, eu nunca tinha trabalhado com nenhuma das duas. Eu acho que a gente conseguiu uma coisa incrível, nós três estamos juntas na maioria das cenas até o capítulo 20, e aí a gente conseguiu fazer cada uma, um personagem. Os personagens são muito diferentes, mas todos com a mesma energia. É como se a gente tivesse ensaiado muito antes para ficar vibrando na mesma energia. E isso é incrível, muito bacana quando a gente vê as cenas. É tudo igualzinho, apesar de muito diferente. Acho que isso é resultado um pouco do nosso encontro, da nossa amizade e de a gente estar tão animada para este trabalho.

 

 

Juliana Paiva apresenta Luna, de Salve-se Quem Puder: “A mais parecida comigo”

Trio “furacão”! Juliana Paiva, Vitória Strada e Deborah Secco lançam trama



Veja Também