Débora Bloch é a professora Lúcia na série dramática Segunda Chamada

Trama traz histórias de superação de jovens e adultos no ensino noturno: “Educação é o que temos de mais valioso”


  • 08 de outubro de 2019
Foto: Globo/Maurício Fidalgo


Longe da TV desde Onde Nascem os Fortes, Débora Bloch volta ao ar a partir desta terça-feira, dia 8, em mais uma série dramática que promete arrebatar de cara o público. Uma coprodução da Globo com a O2 Filmes, Segunda Chamada mostra histórias de superação do ensino noturno para jovens e adultos, entre 17 e 70 anos, na rotina de uma escola pública de São Paulo. Todos ali buscam uma vida melhor através dos estudos, depois de uma dia árduo de trabalho.

E nesta trama, os heróis são os professores, entre eles a de Língua Portuguesa Lúcia, protagonista, vivida por Débora. Para ela, o novo horário de trabalho representa também um recomeço. A profissional se afastou de uma outra escola após a morte de um estudante de outro turno, com quem mantinha uma relação difícil e repleta de altos e baixos. Esse trauma pessoal a transformou completamente e a fez mudar sua relação com os alunos.

É dela a frase “O aluno pode desistir da escola, mas eu não desisto do aluno”, uma clara manifestação de seus esforços para evitar a evasão escolar e fazer com que os estudantes mantenham acesa a esperança de dias melhores. “Lúcia é persistente e tem um perfil materno muito forte. Ela não sossega até tentar resolver situações que surgem dentro e fora na escola”, conta Débora. A personagem terá viverá relação amorosa extraconjugal com Jaci (Paulo Gorgulho), diretor da escola.

“Pra mim, o que temos de mais valioso em uma sociedade é a Educação, com seus professores, que são as figuras que formam a nós e a nossos filhos. As escolas lutam contra diversos problemas, desde instalações precárias até a evasão escolar, e o ambiente em si reflete esses dramas. Estar aqui nos ajuda a entender esse universo e contribui para mostrar o ensino noturno da maneira mais fiel possível”, constata a atriz.

O diretor Jaci (Paulo Gorgulho) e os professores Lúcia (Débora Bloch), Sônia (Hermila Guedes), Marco André (Silvio Guindane) e Eliete (Thalita Carauta). Foto: Globo/Maurício Fidalgo

VEJA QUEM É QUEM NA TRAMA

Professores

Lúcia (Debora Bloch) – Professora de Língua Portuguesa. Passa a dar aula no período noturno após um drama pessoal. Tem um envolvimento amoroso com Jaci, mesmo sendo casada com Alberto.

Jaci (Paulo Gorgulho) – Diretor da escola. Casado e com um filho, deverá prestar contas da relação extraconjugal que tem com Lúcia.

Eliete (Thalita Carauta) – Professora de matemática. Vive em uma comunidade e também vende produtos na escola para complementar a renda. Amiga de Sônia. Tem uma relação complicada com a filha.

Sônia (Hermila Guedes) – Professora de História e Geografia. Casada com Carlos, tem dois filhos pequenos e sofre constantes agressões do marido. Amiga de Eliete. Envolve-se com o professor de Artes, Marco André.

Marco André (Silvio Guindane) – Professor de Artes, construiu a sua carreira em colégios privados. É contratado por um erro da secretária da escola, mas decide ficar por um forte motivo pessoal. Envolve-se com Sônia.

Paulo (Caio Blat) – Professor de literatura do período diurno. É convidado a substituir a professora Lúcia, quando ela sai de licença.

Alunos

Natasha (Linn da Quebrada) – Transexual, trava uma batalha contra a intolerância e a discriminação dos colegas. Amiga de Renata.

Gislaine (Mariana Nunes) – Mãe solteira, trabalha como prostituta para sustentar a família.

Maicon Douglas (Felipe Simas) – Durante o dia, trabalha como motoboy para manter a família durante o dia e se envolve com drogas.

Solange (Carol Duarte) – Vive uma relação tumultuada com o pai de sua filha e frequenta a escola com a bebê nos braços, gerando certo incômodo em seus colegas.

Rita (Nanda Costa) – Descobre que está grávida e escolhe fazer um aborto por já ter três filhos.

Giraia (José Trassi) – Vende remédios roubados para os colegas.

Dona Jurema (Teca Pereira) – Católica fervorosa, mente para o marido dizendo ir à igreja todas as noites quando, na verdade, vai para a escola.

Silvio (Zé Dumont) – Escolhe ser morador de rua por não tem dinheiro para o transporte público até a escola.

Javier (Gabriel Diaz) e Alejandra (Rosalva Vanessa) – Casal de venezuelanos, sofrem com a intolerância dos alunos que não entendem bem a presença dos estrangeiros.

Márcia (Sara Antunes) e Pedro (Vinícius de Oliveira) – Evangélicos, lidam com suas intolerâncias religiosas e os olhares dos demais estudantes.

Léo (Leonardo Bittencurt) – Filho de Jaci, não aceita o romance do pai com Lúcia.

Renata (Raquel Ferreira) – Amiga de Natasha, a apoia em sua batalha contra o preconceito.

Aline (Ingrid Gaigher) – Sofre agressões do namorado.

Joelma (Ariane Souza) – Tem um conflito com Valquíria.

Valquíria (Georgette Fadel) – Ex-presidiária, não se dá bem com Joelma.

Cleiton (William da Costa) e Gero (Sidney Santiago) – Irmãos, acabam se envolvendo com o crime.

Wallace (Elzio Vieira) – Parceiro de Cleiton.

Marcelo (Artur Volpi) – Filho de Lucia.

Milena (Duda Carvalho) – Melhor amiga de Marcelo.

Demais personagens

Carlos (Otávio Muller) – Marido de Sônia. Desempregado e violento com a mulher.

Alberto (Marcos Winter) – Marido de Lúcia. Sofre um AVC, após uma tragédia familiar.

Inspetor Russo (Rodolfo Mesquita) – Funcionário da escola.

Com direção artística de Joana Jabace e autoria de Julia Spadaccini e Carla Faour, a trama vai ao ar às terças, logo após a segunda temporada de Filhos da Pátria.



Veja Também