Barbara França: “Acho que Poderosa vai virar o alicerce de Fernanda na família”

Atriz avalia nova fase da personagem em Amor Sem Igual


  • 15 de abril de 2020
Foto: Vinícius Mochizuki


No ar como em mais um belo trabalho como a altruísta Fernanda, em Amor Sem Igual, Barbara França conta que fazer uma personagem tão do bem é um respiro para ela. Principalmente, depois de dar vida a vilãs marcantes como a Bárbara de Malhação: Pro Dia Nascer Feliz. E em live no Instagram do Portal ArteBlitz, nesta terça, 14, a atriz adiantou que Fernanda começará a abrir os olhos para as “cobras” da família: o pai, Ramiro (Juan Alba), e o irmão, Tobias (Thiago Rodrigues). “Vários acontecimentos vão amadurecendo ela, tipo, acorda pra vida”, conta.

Outra sequência bastante aguardada, a descoberta de que a irmã, Poderosa (Day Mesquita), está viva, já foi até gravada. Segundo Barbara, as sequências estão emocionantes. “Eu, a Day e o Thiago, a gente queria muito gravar esse encontro. Eu estava ansiosa e dizia, nossa, mana, vem me ajudar nessa família, a gente tem que se unir contra esses homens”, lembra ela. A atriz também comemora o sucesso do casal #Penanda, formado por Fernanda e Pedro Antônio (Guilherme Dellorto), que ela define como um “amor sem igual”, por tudo o que já passaram.

Viver a Fernanda, uma personagem tão altruísta

"A Fernanda pra mim é um lugar de respiro. Quando eu fiz a Bárbara, vilã de Malhação, a gente teve 190 capítulos. E em 189 ela foi uma megera, uma pessoa horrível. Pra mim era muito legal fazer porque ela era o meu oposto. Mas energeticamente falando, era uma coisa que me consumia muito porque ela era uma pessoa preconceituosa, mau-caráter. E isso sugava muito a minha energia. Eu tive um capítulo de respiro, quando ela se redimiu. A Fernanda não, é o oposto, uma delícia gravar ela, extremamente altruísta, que pensa em todo o mundo, só depois nela. Ela tem um projeto social, de distribuir sopa, que só foi interrompido por causa do pai. Ela é uma pessoa que enxerga o lado bom de todo o mundo. Tanto que no início eu falei, nossa, ela está sendo muito ingênua. Dava vontade de dar um sacode nela. Mas aí, não, eu vi com os acontecimentos que ela acabou passando, o sequestro, a assassinato da menina de rua que ela ajudava, tudo foi abrindo os olhos dela. Ela descobriu que o irmão é mau-caráter, começa a enxergar também que o pai não é flor que se cheire. Então, isso tudo vai amadurecendo e enrijecendo ela, tipo, acorda pra vida, você não está no mundo encantado da Fernanda."

Fernanda começa a abrir os olhos para as “cobras” na família

"Acho que naturalmente ela foi abrindo os olhos para o ambiente e as pessoas em volta dela. Tanto que agora ela começa a jogar. Ela percebe que o irmão pode sim ter mandado assassinar a menina de rua Luciana, já gravamos algumas cenas de Fernanda com a Poderosa... E numa das conversas, Poderosa diz achar que Tobias foi o mandante da tentativa de assassinato dela. Com tudo isso, Fernanda vê muitos pontos indicando que o irmão não era a pessoa que ela achava que era. E ela começa a se fingir de besta, de boba, porque se demonstrar que está desconfiando, ele pode dar uma recuada para ela não descobrir."

Fernanda (Barbara França) e Pedro Antônio (Guilherme Dellorto). Foto: Blad Meneghel/Record TV

Sucesso do casal #Penanda

"O Pedro Antônio sofreu muito com a família da Fernanda, coitado. Eles fazem de tudo para separar o casal. Naquela festa, humilharam ele, estupraram a irmã dele, imagina. É um amor sem igual mesmo, porque com tanta adversidade, ele foi espancado também, ele viu o beijo do Beto (Pedro Nercessian) na Fernanda. Fizeram tanta coisa para separar os dois, mas nada separa eles."

#Penanda vai ter a primeira vez?

"Muita gente me pergunta. Eu acho que, seguindo a lógica, acho que não, sem antes de casar. Eu sinto cheiro de casamento, mas não sei se vai ter a primeira vez. Teve uma cena engraçada com a avó dela, que quem faz é a Selma Egrei, um presente trabalhar com ela. E a dona Selma chegava pra Fernanda e dizia, Fê, estou tão triste, porque até hoje o Geovani (Paulo Figueiredo) não toma o primeiro passo. E a Fernanda diz, calma, vó, eu estou na mesma situação que você. Eu até convidei o Pedro Antônio para dormir na minha casa, mas ele não quis. Nas novelas, ou eu caso ou eu morro, já casei duas vezes e já morri duas também (risos)."

Química com o Guilherme Dellorto

"Nossa, eu tenho muita sorte com as pessoas que eu contraceno. O Gui está sendo um parceiraço pra mim, eu acho ele um ator maravilhoso. Quando soube que era ele que faria o Pedro, pensei, ai que bom, porque a gente vai conseguir ter uma troca. E a gente se conhece há um tempão, a gente fez um comercial junto quando eu tinha uns 16 anos. Depois a gente fez uma webserie da Globo, mas não no mesmo episódio. E eu fiz o teste com o Gui em Amor Sem Igual, ele fez o Miguel e eu a Poderosa. Acho que todos fizeram, e depois eles iam realocar. Ele foi o meu par nesse teste, então foi uma coincidência e, graças a Deus, porque ele é um menino que eu adoro. E, de fato, é o único casal que até então aconteceu na novela, porque mocinha e mocinho tem toda aquela história, demora para acontecer."

Encontro de Fernanda e Poderosa

"A gente chegou a gravar poucos dias, porque foi bem coladinho com a pausa que a gente teve. Era uma parte que eu, a Day, o Thiago, a gente dizia, nossa, a gente tem que começar a gravar logo, era uma ansiedade nossa. Muito minha, eu dizia, nossa, mana, vem me ajudar nessa família, porque eu estou sozinha cercada de cobra, não aguento mais. Vem logo para a gente se unir contra esses homens. A mulherada, girl power, mulheres unidas (risos). Acho que a gente gravou três dias. Quando ela soube da irmã foi uma cena bem emocionante, mas muito surreal para a Fernanda. Eu acho que essa cena é do capítulo 103, algo assim. E a gente vai parar no 93 (por conta do Coronavírus a novela sai um tempo do ar), são 10 capítulos. A minha mãe fica cobrando, você não vai encontrar a Poderosa? Todo o mundo está cobrando. Eu recebi poucos capítulos delas, mas eu acho que elas vão ser parceiras. E eu vou dar um outro spoiler. O nosso primeiro encontro foi bem legal, as duas gostaram, a Fernanda gostou muito de saber. Eu acho que é uma coisa que vai acontecer naturalmente, porque a Poderosa tem uma ressalva também, ela fala, o pai é mau-caráter, o irmão também, o amigo Beto, os caras que trabalham com eles... Eu acho que no início ela fica com um pezinho atrás com a Fernanda, mas logo vai vendo que a Fernanda não faz parte do ninho de cobra. E eu acho que elas vão fazer uma bela união."

Irmãs Poderosa e Fernanda parceiras?

"Tem algumas cenas na novela, lá no início, quando a Fernanda descobriu que tinha uma irmã e que ela morreu. Aí ela disse, nossa, que ironia da vida, eu sempre pedi uma irmã e quanto descubro que eu tenho, ela está morta. Acho que a poderosa vai virar o alicerce dela. A mãe morreu, acho que era a única que entendia ela de fato, o pai nunca gostou das ações sociais que ela fazia. Ela sempre foi a diferente, a ovelha negra da família. A avó que era o porto seguro e foi viver longe. Então, eu acho que a Poderosa vai ser o novo pilar de força dela."

Desconfiança de que pai roubou o rim de Peppe (Matheus Costa)

"Já gravei também... Eu tenho que tomar cuidado para não falar. Todos o mundo conhece a Fernanda e sabe que ela tem um senso de justiça maior do que qualquer coisa. Então é óbvio que pra ela vai ser um choque. Porque, ao mesmo tempo tem o lado emocional por ser o pai dela, como que o meu pai pode cometer uma atrocidade tão grande? Isso não entra na cabeça dela. Mas eu acho que, mesmo sendo pai, o senso de justiça vai falar mais alto, isso eu acho, porque eu não gravei ainda."

Donatella, a nova madrasta de Fernanda

"Fernanda e Poderosa vão se unir, agora a Donatella, não, ela é a vilã da história. Foi uma virada! Quando a gente leu, disse, meu Deus. Ela é a minha madrasta agora..."

Quarentena

"Assim que a gente soube que ia parar as gravações, mas ainda não tinha sido decretado a quarentena, eu resolvi ir para São Lourenço, em Minas, onde vive a minha família, os meus tios. Eu, minha mãe e meu pai fomos para lá. Mas todos lá têm mais de 60 anos. E nesse início, quando decretaram mesmo, acho que não só pra mim, foi um baque. Todo o mundo ficou assustado, com medo. É uma situação muito grave ainda, muito delicada. A minha família estava apavorada, todos grupo de risco. Meus tios são médicos e eles não podiam parar de trabalhar, e são pessoas que a gente tem que aplaudir, ficam na linha de frente. E a gente que estava naquele ritmo corrido de gravações, eu me vi daquele jeito, e agora? Eu fiquei mais quieta no início, umas duas semanas, tentando entender tudo isso. Depois passei a ter uma rotina, passei a meditar e também a gravar umas coisas. Descobri o tiktok e comecei a brincar ali com a minha mãe (Tininha). Ela fala que não tem intimidade nenhuma com a câmera. Eu disse, mãe, vamos fazer uma coreografia... A gente passava o dia inteiro ensaiando, quando eu ligava a câmera, ela esquecia (risos). Mas a gente começou a fazer até para a gente se divertir. Tem que ter uma leveza também nesse momento, porque está tudo tão pesado.

Day Mesquita: “Poderosa e Miguel terão ainda várias DRs, mas muitos encontros, amor”

Matheus Costa sobre cenas do roubo do rim de Peppe: “Foi pesado, e ele vai sofrer muito ainda”



Veja Também