A Dona do Pedaço: Régis implora perdão, e Maria da Paz o rechaça

Recuperado do tiro, playboy a encontra vendendo bolo na rua


  • 04 de agosto de 2019
Foto: Reprodução Globo


 

Grande responsável também pela ruína de Maria da Paz (Juliana Paes), Régis (Reynaldo Gianecchini) parece arrependido por tudo o que fez à boleira, em parceria com a megera Josiane (Agatha Moreira).

Mas agora é tarde... Recuperado do tiro que levou da própria Maria, ele se emociona ao vê-la novamente na rua, vendendo bolo. Ele implora por perdão, mas ouve o que não quer.

Essa sequência irá ao ar no dia 27 de agosto.

MARIA A RÉGIS: “VOLTEI SIM, A VENDER BOLO, COM ORGULHO. VOCÊ E A JOSIANE ME DERAM UM GOLPE. MAS NÃO ME DERRUBARAM”

Depois de confessar à Jô que ama Maria da Paz, Régis vai até a casa de Marlene (Suely Franco), onde a boleira está novamente morando após perder a casa e a fábrica. Mas é Evelina (Nívea Maria) quem o atende, e pede para ele nunca mais procurar Maria. Ele sai chateado. Nisso, a boleira vem da esquina, vendendo bolo e buzinando seu carrinho, como nos velhos tempos.

Sua simpatia e paixão pelo o que faz, conquista a cada cliente. “Olha os Bolos da Paz... Aceita um pedaço de bolo?... Ah, pega esse aqui, tem um pedacinho de morango”, diz ela a um rapaz. De longe, Régis vê a cena e se emociona. Logo vai até ela. “Você?”, choca-se Maria. “Cê voltou a vender bolos na rua?”, diz ele. “Voltei sim, com muito orgulho. Você, Régis, e a Josiane me deram um golpe. Mas não me derrubaram”, fala ela.

E Maria continua. “Eu tinha um dinheirinho, gastei todo em ingrediente, fiz bolo, saí pra vender na rua. Já fiz o dobro. Eu não tenho medo do trabalho não, Régis. Eu tou vendendo bolo na rua de cabeça erguida”, afirma. E ele diz que precisa falar com ela. “Fala. Mas depressa que eu tou com os pés cansados de ficar o dia inteiro de pé. Vou pra casa, tomar um banho e fazer mais bolo que amanhã eu saio pra vender de novo. Então, Régis, diz o que quer falar comigo”, pede. “Eu te amo”, afirma ele.

 

RÉGIS DECLARA-SE À MARIA DA PAZ: “EU QUERO FICAR COM VOCÊ. EU TE AMO DE VERDADE, NAQUELE HOSPITAL SÓ PENSAVA EM VOCÊ.  NA TUA PELE, NO TEU BEIJO”

Maria não crê no que ouve. “O quê? Ah, tá brincando. Cê veio aqui pra brincar comigo de novo? Régis, agora já pegou meu dinheiro, já me traiu, que mais cê quer?”, pergunta ela. “É verdade, Maria da Paz. Lá naquela cama do hospital, eu só pensava em você”, garante ele. “Fui eu que te mandei praquele hospital, mas dou graças a Deus que não morreu, Régis. Não por você, mas por mim. Eu atirei em você, mas de verdade, não queria as minhas mãos sujas de sangue. Eu acho que a Justiça vem de Deus”, fala Maria.

E logo ela pede licença que precisa entrar em casa. “Maria da Paz, não entendeu? Eu quero ficar com você. Eu te amo de verdade, naquele hospital só pensava em você. Na tua pele, no teu beijo”, diz ele. “Vê se eu tenho cara de idiota”, diz a boleira. “Eu tou falando a verdade”, insiste ele. “Não sei o que cê tá planejando agora, nem quero saber. Eu só quero ver você, Régis, quando for pra assinar os papéis de divórcio”, avisa ela.

Régis reage. “Divórcio?”. Maria assente e diz que quer distância dele. “Agora dá licença, não vou mais perder tempo com você”, diz ela, que entra. E Régis fica ali, sozinho, abalado.

 

A Dona do Pedaço: Abdias fica “tonto” com convite de Vivi

Felipe Titto entra na trama das 9 para provocar ciúmes em Chiclete

 



Veja Também