A Dona do Pedaço: Maria enfrenta Jô e diz que ela se arrastará por perdão

Expulsa de casa e da fábrica, boleira fala que está na hora da jovem ser castigada


  • 29 de julho de 2019
Foto: Reprodução Globo


 

Demorou, mas parece que a fase “cega” de Maria da Paz (Juliana Paes) chegou ao fim. Depois de pegar Josiane (Agatha Moreira) na cama com o marido, Régis (Reynaldo Gianecchini), ela chegou a pensar que o o playboy seduziu a filha.

Mas depois de ouvir da filha que não foi nada disso, ser expulsa de casa e da própria fábrica, finalmente Maria começa a perceber eu criou uma cobra.

Essa sequência irá ao ar no dia 20 de agosto.

JÔ SENTADA NA CADEIRA DE MARIA AO VER A MÃE ENTRAR: “A FÁBRICA AGORA É MINHA... VAI EMBORA”

Depois de se mudar para a casa de Marlene (Suely Franco) com Evelina (Nívea Maria), Maria diz que só o trabalho pode fazer com que a mágoa não a afunde. E trata de sair cedo. Mas quando chega na fábrica, dá de cara com a filha sentada na sua cadeira. “A fábrica agora é minha”, avisa Jô. “Ficou maluca, Josiane?”, diz Maria. “A fábrica é minha”, repete a megera.

Maria lembra todo seu esforço para erguer a empresa. “Eu construí essa fábrica do nada. Comecei vendendo bolo na rua. Pedaço por pedaço. Agora cê diz que a fábrica é sua?”, fala. “Cê botou a fábrica no meu nome. O documento foi registrado”, lembra a vilã. “Bota a mão na cabeça, Josiane... A fábrica nunca foi sua. Eu já tive que engolir quando cê disse que a casa é sua, porque aquela casa, eu comprei e mobiliei com meu dinheiro, mas tava tão nervosa, que pensei, deixa pra lá”, diz.

 

Mas Jô não quer nem saber. “O que importa é o que tá nos papéis. Cê passou a fábrica pro meu nome. Agora chega. Vai embora”, diz a malvada. “Tá me tocando da minha própria fábrica?”, fala Maria. “A fábrica não te pertence mais”, lembra Josiane. “É duro descobrir que cê tem coração de pedra... Cada dia mais, eu descubro que seu coração é pior do que eu pensava... Onde foi que eu errei?”, quer saber.

MARIA AO SER TOCADA PELA FILHA DA FÁBRICA: “VOU RETOMAR, E AINDA QUERO VER VOCÊ SE ARRASTANDO PRA ME PEDIR PERDÃO. PODE ESPERAR”

Josiane diz que nasceu assim. “Sempre odiei a vidinha cafona que cê me dava. Cê não errou, cê acertou, porque eu sou maravilhosa”, fala a jovem, sem modéstia. “Cê toca sua mãe de casa, toca do negócio dela e diz que é maravilhosa? Josiane, tá na hora de receber seu castigo”, avisa Maria. “Castigo?”, repete Jô. Nisso, Maria conta que quando fez a transferência pediu a Antero (Ary Fontoura) para fazer um papel e botar no meio dos outros, podendo voltar com todo negócio pra trás.

E Maria ressalta. “Na época eu não imaginava como cê era, mas já tinha uma desconfiança. Eu vou retomar a fábrica e botar você pra fora daqui”, avisa a boleira. “Tente. Quero ver”, afirma Jô. “Vou retomar, e ainda quero ver você se arrastando pra me pedir perdão. Pode esperar”, avisa a boleira, que sai. Ao descer, ela vê Abel (Pedro Carvalho), Britney (Glamour Garcia), Márcio (Anderson Di Rizzi), Suely (Samira Lochter) e Zé Hélio (Bruno Bevan).

 

Abalada, Maria avisa que terá que deixar a fábrica. Mas avisa a Márcio sobre o tal papel que teria assinado. “Antero fez o documento sim. Mas deixou guardado em separado. Eu nunca achei que ia precisar assim, mas já que a Josiane aprontou, é vapt-vupt, pego a fábrica de volta pra mim. Só que isso vai demorar uns dias...”, avisa. “Eu vou sentir muita falta”, diz Britney. “Só pensem que tou tirando umas férias. Tou de volta daqui a pouco!”, avisa ela, que é acompanhada por todos até a saída. Ela abraça um a um, observada por Jô, da janela.

A Dona do Pedaço: Chiclete mira a arma ao ver Vivi com Luan Santana

 

A Dona do Pedaço: Josiane leva fora de Régis



Veja Também