A Dona do Pedaço: Fabiana treme diante de justiceiro

Saiba quem vai ameaçar a pilantra e deixá-la “pianinha”


  • 01 de setembro de 2019
Foto: Globo/Raquel Cunha


Aos poucos, Leandro (Guilherme Leicam) vai se vendo apaixonado por Agno (Malvino Salvador). E disposto a fazer de tudo pelo “amigo”, que lhe deu abrigo. Inclusive, que ele fica possesso ao ver o empresário sofrer.

É que numa armação de Fabiana (Nathalia Dill), a filha dele, Cássia (Mel Maia), descobre que o pai é gay. E ele acaba confirmando a sua opção sexual à filha. É então que Leandro decide resolver a situação da sua maneira.

Essa sequência irá ao ar no dia a parti do dia 6 de setembro.

FABIANA AO OUVIR PEDIDO DE LEANDRO: “FUI CRIADA EM CONVENTO, PASSEI A VIDA RECEBENDO ORDENS. AGORA NINGUÉM ME DÁ ORDENS”

Após conseguir um revólver com Chiclete (Sérgio Guizé), Leandro vai até a fábrica de bolos. Possesso, ele nem se apresenta e já entra direto na sala de Fabiana. Logo que o vê, a moça zoa do jovem. “Eu sei que fui simpática com você na academia, mas é porque sou assim. E também, sim, está na casa do Agno... Veio trazer um recado dele? Se veio trazer recado, diga a ele que o celular já foi inventado, que ele mesmo pode dizer o que quer. Está me olhando assim por quê?”, pergunta ela.

Leandro diz que ela fez uma coisa muito feia com Agno. “Botou a filha dele no meio da briga de vocês”, lembra o jovem. “Que você tem com isso?”, quer saber Fabiana. “Vai pedir desculpas pro Agno. Vai tentar consertar a situação. De que jeito não sei, mas vai falar com a filha dele, vai deixar tudo bem”, fala o ex-justiceiro. “Está brincando? Dá vontade de demitir a secretária que deixou você subir, porque por mim, nem tinha passado daquela porta”, avisa ela.

E a pilantra, cheia de si, continua falando. “Agora vou dizer uma coisa. Ninguém me diz o que fazer. Fui criada em convento, passei a vida recebendo ordens. Agora ninguém me dá ordens”, fala. Nisso, Leandro tira o revólver. “Vai pedir desculpas pro Agno. Falar com a filha dele. Ou dou cabo de você”, avisa ele.

LEANDRO TIRA O REVÓLVER E APONTA PARA ELA: “TENHO UM PASSADO QUE CÊ NÃO CONHECE.... MAS EU TE AVISO... NÃO ERRO TIRO”

Fabiana reage tentando gritar. “Se gritar, engole uma bala pra ficar quieta”, intimida ele. “Eu não vou gritar. Você é o faxineiro da academia. Como pode vir aqui, me ameaçar, pelo Agno?”, diz ela. “Eu tenho um passado, uma história que cê não conhece. Mas eu te aviso. Não erro tiro. Ainda mais assim de perto, tá moleza. É abate certo”, conta. “Abate?”, não entende ela. “Abate. Faz o que falei, senão volto aqui”, promete ele.

Furiosa, ela diz que não nunca mais irá permitir a entrada dele na fábrica. “Vou estabelecer um sistema de credencial, sempre achei tudo isso aqui muito solto. Vou contratar segurança. Se tentar entrar, leva tiro”, avisa ela. “Acha que pra mim é difícil fazer uma tocaia?”, diz ele. “Tocaia? Que modo de falar”, repreende ela. “Só vou te dar uma chance porque quero o bem do Agno e da filha dele”, explica Leandro.

Logo Fabiana quer saber se os dois estão juntos. Leandro afirma que não. “Mas não por minha causa que eu gosto dele demais. É ele que não quer”, conta Leandro. “Mas você é bonito e parece que gosta muito dele”, diz a pilantra. “Gosto sim. Vai fazer como tou mandando, consertar a maldade que fez? Ou dou o tiro agora mesmo?”, quer saber ele. “Não, nada de tiro. Eu prometo fazer como você quer. Eu vou consertar tudo que fiz... tudo. Vou falar com o Agno. Fazer como ele achar melhor. Se ele quiser, digo para a filha dele que sou sua namorada”, garante Fabiana.

Leandro sai e ainda pega um pedaço de bolo. Fabiana corre, tranca a porta e respira fundo, tremendo de medo.

A Dona do Pedaço: Vivi sofre ao ter que mentir para Chiclete

A Dona do Pedaço: Maria da Paz ajuda Rock a fisgar coração de Joana



Veja Também