Nena Inoue encena o monólogo Para Não Morrer no Rio

Nos 40 anos de carreira, atriz dá voz às mulheres no palco


  • 05 de agosto de 2018
Foto: Raquel Rizzo


Inspirado na obra Mulheres, do escritor uruguaio Eduardo Galeano, com dramaturgia do curitibano Francisco Mallmann, direção de texto e parceria de criação de Babaya Morais o monólogo Para Não Morrer está em cartaz no Teatro Poeirinha, no Rio.

A peça celebra os 40 anos de carreira da atriz Nena Inoue, idelizadora da montagem, que traz para o palco histórias verídicas da luta de mulheres e aborda temáticas feministas e feminias, atreladas a questões políticas.

Em 2017, a peça foi indicada ao Troféu Gralha Azul, do Paraná, nas categorias Espetáculo, Direção, Cenário, Figurino e Atriz, esta última vencida por Nena.

MULHERES COMO PROTAGONISTAS DE SUA HISTÓRIA

Escrito em 1997, o livro recupera a biografia de várias personagens históricas, dando voz às lutas de mulheres que não são vistas nem lembradas: negras, indígenas, guerrilheiras, mães, avós, as que foram violentadas, mutiladas, torturadas, assassinadas e esquecidas. E resgata ainda algumas histórias mais conhecidas, como Sherazade, Rosa de Luxemburgo, Stela do Patrocínio, Josephine Baker e Olga Benário.

Foto: Raquel Rizzo

“Lendo o livro me inspirei na importância dessas mulheres que estavam na contramão do que era imposto e vi a importância de repassar para outras pessoas. Em seguida, quis colocar em cena mulheres que lutaram antes de nós pela liberdade e que, de alguma forma, venceram. As mulheres como protagonistas de suas histórias”, explica a atriz argentina, radicada no Brasil desde os 9 anos de idade.

Nena explica que a peça também faz refletir sobre o momento atual, de retrocessos sociais, e sobre a importância de resistir.

“A peça é sobre opressão e violências, mas também sobre resistências, lutas, afeto. É sobre as mulheres de hoje, do que está adormecido e precisamos despertar. Vivemos um momento de retrocessos sociais onde a consciência histórica e resistência se fazem ainda mais necessárias, e este espetáculo é minha forma de militar, de resistir. Ele vem tocando públicos distintos, não somente mulheres, pois seu conteúdo é importante para todos neste momento”, ressalta Nena, que reside em Curitiba e tem mais de 60 espetáculos no currículo.

Para Não Morrer. Até 26/08. Teatro Poeirinha. Rua São João Batista, 104, Botafogo, Rio. Quintas a sáb., às 21h. Dom., às 19h. De R$ 40,00 a R$ 60,00. Duração: 60min. Classificação: 14 anos.



Veja Também