Topíssima: Sophia tenta fazer surpresa para Antonio

Taxista não gosta e decepciona a amada


  • 29 de junho de 2019
Foto: Reprodução Record TV


Tipo gato e rato, o casal #Tophia vem conquistando o  público de Topíssima.

Os dois estavam se entendendo, até que a empresária resolve fazer uma surpresa para o amado...

Essa sequência irá ao ar nesta segunda-feira, dia 1º de julho.

ANTONIO DEIXA UMA ROSA NA SUÍTE DE SOPHIA: “COMPREI NUM SINAL DE TRÂNSITO. É PRA TE DESEJAR BONS E PERFUMADOS SONHOS”

Sophia já está de robe em sua suíte no hotel quando toca a campainha. Ela abre e vê José (Marcos Holanda), da portaria. “Desculpa ter subido direto, mas interfonei e a senhora não atendeu... O Antonio passou aqui e deixou na portaria pra senhora”, diz ele, que lhe entrega uma rosa. Sophia pega a flor com um sorriso no rosto. Logo ela liga para o amado, que está trabalhando. “Fui levar um passageiro no hotel e não resisti. Comprei a flor num sinal de trânsito. É para te desejar bons e perfumados sonhos”, diz ele.

Sophia agradece e lamenta ele ter estado tão perto, sem poder vê-la. E diz também que se preocupa ao vê-lo ficar rodando à noite. “Se eu sentir que o sono vai começar a bater, parto direto pra casa. Além do mais, a gente está namorando, se dando tão bem, que não vou querer morrer justo agora”, afirma ele. “Nem fala uma coisa dessa! Agora que te achei não quero te perder!”, declara-se ela. “A nossa história está só começando e ela vai ser muito linda”, diz ele, que se despede de seu amor.

No quarto, Sophia cheira a rosa, feliz. Marota, ela vai até o telefone e pede a José, da portaria, um favor. Depois sorri, enigmática. Na recepção do hotel, há aquele movimento de sempre. Nisso, chega Antonio. “O hóspede que chamou já desceu?”, pergunta ele a José. “Ainda não, mas já está descendo. É pra você esperar um pouco”, fala. Ele começa a folhear uma revista, até que olha na direção do elevador e vê Sophia, surgir, belíssima.

SOPHIA DECEPCIONADA AO VER REAÇÃO DE ANTONIO COM A SUA “SURPRESA”: “ESTÁ SENDO TÃO INJUSTO”

Ela sorri, com a rosa na mão. José diz à empresária que seu táxi chegou. “Vamos? Fui eu que pedi pra te chamar”, fala ela a Antonio. O taxista a encara, com expressão de indignação. “Deu pra perceber”, afirma ele. Logo a moça percebe a insatisfação do amado e recolhe o sorriso. “Você não gostou da surpresa?”, pergunta ela. “O que você tem na cabeça pra fazer uma brincadeira dessa... Falei que estava trabalhando No tempo que eu estou aqui, podia estar com um passageiro!”, diz ele.

Sophia reage, decepcionada. “Grosso!”, diz. “Você não tem noção das coisas! Não disse que preciso batalhar o dinheiro pra pagar minhas dívidas e a faculdade da Gabriela?”, lembra ele. “Desculpa se fui mal interpretada! Só queria retribuir a surpresa! A rosa que você mandou, o carinho que teve por mim! Queria passear contigo!”, fala. “Não é assim...”, intervém ele. Logo ela diz que pagaria a corrida. “Olha o absurdo que você está me dizendo! Acha que vou aceitar dinheiro da minha namorada?”, fala.

Sophia diz que o dinheiro dela é igual a de todo o mundo. “Qual o problema em unir o útil ao agradável?”, diz ela. “Você não pode comprar tudo! Essa é a questão! Estou do seu lado porque gosto de você, não porque está pagando!”, afirma ele. “Está sendo tão injusto, Antonio!”, acusa ela. “E você mimada, como sempre!”, rebate ele. A discussão continua. “É incapaz de aceitar um centavo da minha carteira! Nem que seja pra estar um segundo ao seu lado!”, diz ela. “Não quero seu dinheiro! Quantas vezes vou ter que repetir? Você pode me ter pra vida toda! Basta descer do seu pedestal!”, avisa ele.

Nisso, eles percebem que já são alvo de olhares de hóspedes e funcionários. “Chega. Não vamos fazer um show. Vá embora. Seu taxímetro está te esperando. Não vou mais incomodar”, fala ela, que limpa uma lágrima, e sobe, segurando a rosa. Antonio deixa o hotel irritadíssimo. E José fica ali, chateado.



Veja Também