Raphaela Alvittos, de O Tempo Não Para: Talento de gente grande

Atriz se diverte com sucesso da “Nico, ícone” e torce pela vinda do bebê #Samurocas


  • 27 de dezembro de 2018
Foto: Carlos Neto


Por Luciana Marques

* Esta entrevista também está disponivel em vídeo, abaixo.

Sem papas na língua, a personagem Nico, de O Tempo Não Para, diverte o público com as suas tiradas, na “lata”. Mas muito deste sucesso se deve a atuação irretocável de sua intérprete, a atriz Raphaela Alvittos, de 10 anos. “Na internet dizem muito, 'Nico, eu te venero!', 'Nico, ícone'. É que ela fala muito o que todo o mundo gostaria de dizer”, diverte-se a atriz.

Todo este talento de Raphaela tem a ver com a sua paixão pelo teatro desde cedo. Tanto que, aos 4 anos, ela passou numa seleção da BBC para gravar o episódio brasileiro do programa infantil de sucesso Mr Marker. Simpática, falante e divertida, Rapha diz que se parece bastante com a Nico. “Tem frases que digo na novela e já penso: 'Sou eu falando'", conta.

Nesta entrevista descontraída ao Portal ArteBlitz, nós conversamos sobre tudo com a atriz, ela contou quem são seus ídolos, o que mais curte fazer na folga... E revelou qual o seu maior desejo para Nico nesta reta final da trama das 7: ganhar um sobrinho de Marocas (Juliana Paiva) e Samuca (Nicolas Prattes), claro.


Nico (Raphaela Alvittos). Foto: Globo/João Miguel Júnior

Desde nova, você já gostava de ir ao teatro?

Quando eu ia em uma peça, não saía do teatro até subir no palco, sempre querendo aparecer. E nas festas, eu tive uma de princesa, e aí eu queria imitar a princesa, ela estava com o príncipe, mas eu não tinha o meu príncipe. Aí eu fui e peguei um menino na plateia e comecei a dançar imitando a princesa e o príncipe.

Lucy Ramos, a empoderada Vanda: “Diariamente a gente luta”

Edson Celulari: “Há anos não vejo um papel tão grande assim”

Quando você viu que gostaria de ser atriz?

Eu sempre gostei, via filmes, novelas. E a minha mãe tem uma amiga que é desse meio, e eu comecei a acompanhar ela. E fiquei impressionada como ela trabalhava, do jeito que ela fazia, eu comecei a acompanhar ela nas gravações e eu amava! Até que minha mãe começou a me colocar em uns cursos e daí foi.

Como chegou ao papel de Nico?

Eu fazia dois cursos, um para o teatro e um pra TV, aí eu gravava monólogo pra começar a ter intimidade com a câmera, e aí eu entrei numa agência. E essa agência foi avisando, ah, tem teste ali, tem participação aqui, e eu fui fazendo. Até que surgiu o teste pra novela e aí passei.

E qual foi a sua reação ao saber que estaria na trama?

Eu estava na casa da minha amiga, aí minha mãe me liga e fala: 'Você passou na novela'. Eu falei: 'O quê?' Aí pronto, liguei pra todo mundo, para as minhas amigas: 'Miga, tô na novela!'. Foi uma felicidade só!

Foto: Carlos Neto

Como foi encontrar na preparação com os seus colegas da novela, atores já mais experientes?

A gente estava na sala da preparação, e aí eu entrei e já estavam várias pessoas, só que tinha gente que ainda estava para chegar. Então fui falando com quem tava ali, aí eu observava tudo e eu fiquei encantada com aquilo. Eu já tinha visto várias novelas da Ju (Juliana Paiva), já tinha visto do Nicolas (Prattes), do Edson (Celulari). Eu era louca pela Malhação da Aline (Dias), que ela fazia protagonista. Eu já tinha visto o trabalho de quase todo mundo ali, foi muito legal.

O que você achou mais legal na história da novela?

A questão das pessoas do século passado chegarem aqui. É muito legal ver como cada um reage. Ao ver uma televisão, eu vou reagir de um jeito, a minha irmã de outro, meu pai vai de outro...

A Nico é espevitada. E você, Raphaela, tem semelhanças com ela?

Muitas. Tem umas frases que eu falo na novela e digo: 'Sou eu!' Eu falo isso em casa, é muito igual. Acho que todo mundo na novela tem um pouco de cada personagem, acho que eles escolheram muito bem esse elenco.

E a parceria com a Nathalia Rodrigues, que faz a kiki?

Nathalia e eu somos pessoas completamente diferentes, mas a gente brinca muito durante as gravações, somos quase irmãs mesmo.

Nico (Raphaela Alvittos), Kiki (Nathalia Rodrigues), Agustina (Rosi Campos), Pirata, Dom Sabino (Edson Celulari) e Marocas (Juliana Paiva). Foto: Globo/João Miguel Júnior

As duas são crianças, mas tem vezes que parecem mais maduras que a mãe, o pai... Elas até dão bronca neles, né?

Elas são maduras de um lado, mas não são do outro, são do século passado, né? Por exemplo, nenhuma menina agora vai fugir com uma égua como eu fugi, né? Hoje em dia vão levar iPad, celular, ela pegou um cavalo e foi, entendeu? Acho que tem muito disso, delas serem maduras de um lado mas crianças do outro.

O que você gostaria que acontecesse com elas nesta reta final da novela?

Eu gostaria que a Marocas tivesse um filho. O meu sobrinho! Imagina, Nico e Kiki terem um afilhado, que coisa linda.

Quais os seus sonhos na carrreira de atriz?

É uma coisa que eu quero seguir pra sempre, eu pretendo fazer outros trabalhos, outras novelas, outras peças...

O que você acha mais legal nessa profissão?

Eu acho que você pode viver momentos que nunca viveria de verdade. Eu nunca seria congelada e viria parar em outro século.

E como é a repercussão nas ruas e nas redes sociais, o que você mais ouve sobre a Nico?

'Nico, eu te venero!' Quando eu falo alguma coisa... Por exemplo, o noivo da Marocas que não era o Samuca, eu falei: 'Eu prefiro o Samuca'. Nico disse isso na cara dele. Eu acho que a Nico fala o que o telespectador quer que ela fale. 'Eu gosto disso… Eu não gosto disso…' Então, eles falam muito, 'Nico, ícone'. Ela é alguém que fala a verdade.

Foto: Carlos Neto

Você também é assim?

Depende, eu nunca chegaria paro o noivo da minha irmã e falaria: 'Eu prefiro o outro'. Mas eu acho que o jeito rápido, a mente dela está sempre ali funcionando, a pessoa fala, ela já tem algo pra responder. Acho que é muito isso que a gente tem em comum.

A Nico também é muito espevitada, e você?

Depende do momento que eu estou. Às vezes eu sou até mais, menos, depende. Quando era mais novinha, dava mais trabalho para a minha mãe. Depois a gente vai crescendo... Mas quando eu tinha uns 4, 5 anos, eu falava umas coisas que a minha mãe não sabia nem onde se enfiar.

Quem são seus ídolos como ator, atriz?

Giovanna Antonelli, uma atriz nacional. Eu curto a Meryl Streep, internacional, e a Julia Roberts.

O que você mais gosta de fazer quando não está estudando ou trabalhando?

Eu gosto de ver filme, de terror até comédia, de suspense ao drama, gosto de ir pra piscina, praia... 

Agradecimento: Tea Shop Rio Design Barra. Av. das Américas, 7777 – Barra da Tijuca. Piso Térreo – loja 156.



Veja Também