O Tempo Não Para: A tristeza de Carmen com conversa de Samuca

Ela não entende inquietude do filho em saber o paradeiro do pai que os abandonou


  • 25 de novembro de 2018
Foto: Reprodução Globo


Se com a amada, Marocas (Juliana Paiva), agora está tudo às mil maravilhas, tem uma história que Samuca (Nicolas Prattes) ainda precisa esclarecer para que o seu coração fique em paz.

Abandonado pelo pai há mais de 20 anos, recém-nascido, o rapaz sente que precisa saber sobre o paradeiro deste homem. E ele procura a mãe, Carmen (Christiane Torloni). Essa sequência está prevista para ir ao ar a partir do dia 28 de novembro. 

 

Tempo Não Para: Lição de amizade sincera de Samuca e Elmo

O Tempo Não Para: Marocas se sensibiliza com Samuca

SAMUCA DEIXA CARMEN PÉSSIMA AO PERGUNTAR SOBRE O PAI: “POR QUE RAIOS VOCÊ QUER SABER DO LIVALDO, AQUELE SAFADO?”

Carmen chega à Samvita exausta após ter se levantado às 5h da manhã para fazer cooper com o animadíssimo Dom Sabino (Edson Celulari). Logo, Samuca entra na sala e ela diz que está acabada. “Então acho que é melhor a gente conversar outra hora”, diz ele. “Não filho, desculpa, é que o Sabino acaba comigo... Ele nasceu no século 19 e parece ter a metade da minha idade”, brinca.

Com todo o tato, o empresário diz que gostaria de falar com ela sobre o pai dele. “Seu pai?”, reage ela, surpresa. “Por que raios você quer saber do Livaldo, aquele safado?”, pergunta. “Porque ele é meu pai. Eu não sei nem se ele tá vivo”, diz o jovem. “Meu filho... Nós já passamos por poucas e boas juntos, esse tempo todo. Já comemos o pão que o diabo amassou. E muito macarrão instantâneo! E construímos essa empresa, do nada. A gente deu a volta por cima, meu bem”, lembra ela.

O empresário diz saber de tudo isso, que não foi nada fácil para eles. “O Livaldo abandonou a gente, mais de vinte anos atrás... Sempre fomos só eu e você, nós dois contra o mundo, lembra?”, fala ela, amorosa. “Por favor, mãe. Nem por um instante quero tirar o seu lugar de "mãe e pai". Sempre foi assim e sempre vai ser...”, pondera ele.

“Então por que esse interesse agora?”, quer saber ela. “Porque é estranho pra mim saber que esse homem pode tá vivo por aí, me deixa com a sensação de uma ponta solta na minha vida, sabe? Um livro lido pela metade”, ressalta ele. “Se o Livaldo fosse um livro, seria literatura da pior qualidade... Pior que auto-ajuda”, constata ela.

“Mãe, tudo bem. Tô vendo que cê ficou muito incomodada com esse papo...”, afirma o empresário. “Não gosto nem de lembrar que o Livaldo existe ou existiu”, diz ela. “Desculpa... Eu achei que não tinha nenhum assunto proibido entre a gente”, fala ele, que sai, discreto, deixando Carmen péssima.

SABINO APOIA CARMEN: “QUEM SABE VOCÊ TEM UMA CONVERSA DE HOMEM PRA HOMEM COM O SAMUCA? AJUDA ELE A REPENSAR ESSA HISTÓRIA. QUEM SABE ELE DESISTE”

Sempre animado, Dom Sabino entra na sala de Carmen e logo percebe a tristeza da amada. “Por que está entristecida, Carmen, é pelo cooper da manhã?”, quer saber ele. “Não... É o Samuca”, conta ela. “Algum problema com o meu futuro genro?”, pergunta. “Ele agora tá interessado em saber mais do safado do pai dele”, conta a empresária.

“O pulha que a abandonou assim que você deu à luz...”, fala Sabino. “Ele mesmo... O Livaldo... Que nunca foi um pai...”, ressalta ela. “Ainda assim é direito do Samuel querer saber mais sobre ele, não? São os laços de sangue”, lembra Sabino. “Eu sei... Mas eu não queria ter que passar por isso agora. Não posso nem pensar na ideia de ver o Livaldo outra vez”, diz ela.

“Certamente será um golpe doloroso... Melhor seria que fosse evitado”, diz ele. “Não tô lidando bem com isso, Sabino. Você me ajuda?”, pede ela. “Como quiser...”, prontifica-se ele. “Você é pai... Quem sabe você tem uma conversa de homem pra homem com o Samuca? Ajuda ele a repensar essa história. Quem sabe ele desiste disso”, fala Carmen.

“Cê vai fazer isso por mim, meu amor?”, pergunta ela. “Decerto que sim”, afirma ele. Nesse momento, Carmen dá uma bitoca em Dom Sabino, agradecida.



Veja Também