O Sétimo Guardião: Gabriel apresenta Luz a Valentina

Vilã é irônica com jovem, e avisa ao filho que Laura ainda o espera para casar


  • 27 de novembro de 2018
Foto: Reprodução Globo


Muitos acontecimentos vão movimentar O Sétimo Guardião nesta semana. Primeiro, a morte misteriosa de Egídio (Antonio Calloni) após ele saber por Valentina (Lilia Cabral) que é pai de Gabriel (Bruno Gagliasso).

E é durante o velório do guardião-mor, diante de todos os moradores, que a vilã reencontra Gabriel. A esta altura, Geandro (Caio Blat) já contou a ele sobre o pai.

O Sétimo Guardião: Egídio descobre que é pai de Gabriel

O Sétimo Guardião: A primeira vez de Luz e Gabriel

GABRIEL À VALENTINA SOBRE TER SIDO ENTERRADO VIVO: “PRA SER FRANCO, DESCONFIEI DE VOCÊ, DO PAI DA LAURA, DOS DOIS JUNTOS... FIQUEI PARANOICO”

Durante a conversa de mãe e filho no velório, Gabriel diz que quase morreu. E logo ela o confronta, querendo saber porque ele não a procurou. “Quando acordei, não sabia mais quem era. Esqueci tudo! Acho que por causa do choque. E depois, quando lembrei outra vez, achei melhor ficar uns tempos na minha até descobrir quem mandou Sampaio fazer aquilo comigo”, fala o jovem.

“Não me diga que desconfiou de mim... Sua mãe!”, reage ela. “Pra ser franco, desconfiei. De você, do pai da Laura, dos dois juntos... Fiquei paranoico! Não é todo dia que a gente é enterrado vivo. Mas aí descobri que estava errado”, fala ele. “Pelo menos isso. Sampaio diz que te enterrou porque teve medo da minha reação quando eu soubesse que estava morto. Mas se você foi parar numa cova rasa... Como é que conseguiu sair de lá?”, pergunta ela.

Nesse momento, surge Luz (Marina Ruy Barbosa). “Eu que desenterrei”, conta a professora. Valentina ergue o véu que cobre o rosto e se volta para a jovem, com um olhar flamejante. “Também achei que Gabriel estava morto. Mas aí ele mexeu os dedos... E eu fiz respiração boca a boca nele, como aprendi há uns anos no colégio”, explica Luz.

“Graças a isso eu voltei de onde estava, ou nem cheguei lá”, emenda Gabriel. E Valentina continua a olhar, irônica, para Luz. “Respiração boca a boca. As coisas que ensinam hoje nas escolas...”, fala. A professora tenta falar, mas é interrompida pela malvada. “Como é seu nome, querida?”. “Luz da Lua”, responde a jovem. “É um nome exótico... Mas lhe fica bem”, fala a empresária. “Se a senhora acha”, agradece Luz.

VALENTINA FALA A GABRIEL APÓS CONHECER LUZ: “NÃO ESQUEÇA QUE AINDA É NOIVO DA LAURA. QUANDO A ESSA DESLAMBIDA...”

E Valentina continua com o olhar fixo em Luz. “Sou muito grata por ter salvo a vida do meu filho. Vou lhe dar uma belo presente por isso”, diz. “Obrigada, mas não é preciso. Conviver com o Gabriel esses dias já foi uma boa recompensa”, responde ela. “Tanto que estão até namorando. É isso?”, quer saber a vilã.

Gabriel é quem responde. “Não é tão simples assim... Nem esta é a melhor ocasião para se falar sobre isso”, diz ele. “Mesmo porque Laura e Olavo devem participar da conversa. Já que estão aqui têm esse direito”, fala Valentina. “Podemos conversar na casa do meu avô... O nome dele é Sóstenes. A senhora conhece?”, fala Luz, apontando o avô (Marcos Caruso).

Valentina olha e diz: “Nunca fui apresentada. E prefiro lhe conhecer melhor na minha casa. Mas só depois que esse dia terrível passar... Quem sabe amanhã, na hora do almoço?”, propõe. “Se a Luz concordar”, diz Gabriel. “Claro que concorda... Agora, se nos dá licença. Eu e meu filho vamos continuar chorando o morto”, fala a vilã.

Luz se despede com um gesto de cabeça e se afasta. “Não esqueça que ainda é noivo da Laura. Quanto a essa deslambida...”, fala Valentina a Gabriel. “Se vai falar mal da Luz, melhor parar por aí. E quanto ao noivado com Laura, eu e ela já conversamos sobre isso no orelhódromo . Essa questão já está resolvida”, avisa ele.

“Pode estar para você. Mas não para ela, nem para o Olavo... E muito menos para mim”, atesta a malvada, antes de cobrir novamente o rosto com o véu e se debruçar sobre o caixão.



Veja Também