Nos Tempos do Imperador: Pilar tem cabelo cortado, vira “soldado” e reencontra Samuel após assédio de Solano

A médica tem a vida salva por Elisa que quer vê-la longe do ditador paraguaio


14 de janeiro de 2022

Foto: Reprodução Globo/Montagem

Nos próximos capítulos de Nos Tempos do Imperador, Pilar (Gabriela Medvedovski) finalmente reencontrará Samuel (Michel Gomes) na guerra. Mas será de uma forma inusitada e com a ajuda da “amiga” Elisa (Lana Rhodes). Mantida presa no acampamento por Solano López (Roberto Birindelli), onde atende soldados feridos, ela começa a ser assediada pelo ditador. Ao ver que a médica escreve uma carta, no caso para Samuel, o malvado tira o papel de suas mãos e rasga.

Pilar fica brava e diz desaforos para ele, que afirma gostar de fêmeas assim, com “fúria de uma onça”. Ela diz que o jeito machista de Solano parece com Tonico (Alexandre Nero), de quem ela fugiu para não casar. O ditador fica surpreso com a revelação. Pilar pergunta se o deputado é o “amigo brasileiro” dele. O presidente do Paraguai afirma que ela é muito curiosa e que ele sim, tem curiosidade de conhecê-la mais. Nisso, Solano a agarra à força, tapa a sua boca e vai levando-a para a tenda.

Mas Elisa surge e pergunta o que está acontecendo. Solano larga a médica, que sai correndo. A irlandesa diz que não admitirá mais ser desrespeitada por ele. Mas o sermão não adiantará muito. No dia seguinte, ao ver Pilar passar correndo para atender um soldado, ele a puxa e diz que está com o “coração ferido”. A médica tenta se soltar, mas ele a amarra e tampa a sua boca. Ela ainda consegue morder a mão dele, até que Elisa novamente flagra o assédio sexual. Solano larga Pilar rapidamente.

Nesse momento, Elisa fala que ele está obcecado pela médica. E diz a si que terá que se livrar da jovem. Nisso, ela pega uma faca, diante de Pilar, que está apavorada. A médica pergunta o que ela fará. Elisa pega Pilar pelos cabelos, faz um rabo e levanta a faca. A médica grita “não”, mas sem sucesso. Em um só golpe, ela corta um chumaço de cabelos de Pilar. Momentos depois, com os fios curtos, a médica surge vestida de soldado brasileiro. E logo agradece Elisa por salvar a sua vida.

Pilar sai a cavalo, rapidamente. Mas em seguida é interceptada por dois soldados paraguaios. Quando um deles tem dificuldade de segurar o cavalo, ela consegue fugir. Os homens atiram na direção dela. Pilar cai com o impacto. Mas logo levanta, devagar, e percebe que a bala furou o vestido de noiva que estava dentro da bolsa e atingiu uma vasilha de alumínio. A médica ri e beija o objeto, mas fica furiosa ao ver o estado de seu vestido. Ao ouvir vozes de paraguaios, ela sai correndo. Logo, se vê em meio a um confronto entre paraguaios e brasileiros.

Ali próximo, Samuel luta com um rival. Mesmo um pouco zonza, Pilar o reconhece o amado. Radiante, corre até ele, acenando. O engenheiro estranha a “figura” e pergunta “quem será esse soldado?”. A médica vai se aproximando e grita o nome dele. Aí que Samuel se dá conta de que se trata de seu amor. Ele observa o novo “look” dela e pergunta se está delirando. Pilar só pede que ele lhe dê um beijo. Samuel ri, e os dois se agarram, apaixonados e emocionados.