Nos Tempos do Imperador: Isabel decide adotar filha de escrava fugitiva

Berenice some da Quinta e deixa o seu bebê aos cuidados da princesa


03 de dezembro de 2021

Foto: Reprodução Globo

Nos próximos capítulos de Nos Tempos do Imperador, Isabel (Giulia Gayoso) tomará uma decisão que deixará todos da família e amigos preocupados. Angustiada por não conseguir engravidar, a princesa está cada vez mais encantada com Esperança, filha de Berenice, escrava fugitiva que foi acolhida na Quinta ainda grávida. Depois de dar de mamar para a filha, Berenice pede à Isabel para segurar a bebê porque precisa ir até a cozinha. A princesa diz pega a menina colo. “Tome conta dela até eu voltar, por favor”, pede.

A escrava dá benção na criança e a olha. “Tenho certeza que esse é o colo que você precisa agora, filha”, diz ela, que agradece Isabel “por tudo” e sai, segurando a emoção. Momentos depois, Celestina (Bel Kutner) comunica que  Berenice sumiu. Isabel promete cuidar de Esperança. Em conversa com Teresa (Letícia Sabatella), Leopoldina (Bruna Gripao) diz estar muito feliz com sua gravidez, mas que abriria mão dela por Isabel. “O que ela mais quer é ser mãe. Por que será que ainda não conseguiu?”. Teresa diz que por isso a filha caiu de amores por Esperança e que teme como Isabel reagirá assim que Berenice voltar.

Nesse momento, Isabel vai até a casa de Luísa (Mariana Ximenes), que ainda se recupera de cólera. Depois de saber do estado da condessa, a jovem diz que só ela pode lhe ajudar numa questão importante. “A Berenice desapareceu. Quero ficar com Esperança para mim”, diz. Luísa fica chocada com o que ouve e se faz de desentendida. Mas Isabel repete. “Esperança vai precisar de uma mãe e de uma certa forma, já faço esse papel, ela passava mais tempo comigo do que com Berenice”. Luísa pondera que as coisas não são tão simples assim.

Isabel lembra que Berenice pode desaparecer para sempre. “Essa criança é um presente de Deus na minha vida. Pense o quanto isso pode comover as pessoas a favor da abolição”. Com tato, a condessa diz entender o carinho dela pela garota. Isabel também lembra que não consegue engravidar. “Algo me diz que não vai ser fácil para mim dar um herdeiro ao trono. Eu sinto isso. Esperança é a minha única chance de ser mãe. Não vou aguentar se tirarem ela de mim”.

Enquanto Luísa está atônita, a princesa se mostra decidida. “Quero Esperança para mim. Farei de tudo para adotá-la”. Luísa tenta demovê-la da ideia, em vão. “Eu a amo como se fosse minha própria filha”, fala Isabel. “Mas não é, princesa. Esperança tem uma mãe, Berenice”, lembra a condessa, firme. Isabel mostra-se decepcionada. “Pensei que ficaria ao meu lado”. A condessa garante que está sempre do lado dela. “Não parece”, diz a jovem.

Luísa lembra que o fato de ela ser uma futura princesa, não pode agir por impulso. “Suas atitudes precisam ser calculadas com cuidado. Sua vida não pertence só a você. Achei que já havia compreendido isso”. Contrariada, a jovem se prepara para deixar a casa de Luísa. “Se é tudo que a condessa tem a me dizer, não tenho mais nada a fazer aqui”, afirma ela, que sai magoada. A condessa fica sem saber o que fazer.