Felipe Souza se despede de Chaim, de Gênesis: “Só agradeço pelo presente”

Ator de 12 anos fez sua estreia em novelas após atuar em musicais


10 de junho de 2021

Foto: Divulgação

No ar até esta quarta-feira, em Gênesis, como o Chaim, filho de Manré (Danilo Sacramento) e Michal (Jéssica Juttel), e irmão gêmeo de Chaya (Natthália Gonçalves), Felipe Souza, de 12 anos, comemora a estreia com o pé direito em novelas. Apesar de novo, o ator mostra-se crítico em relação aos seus trabalhos. Tanto que até antes da trama, ele não gostava muito de ver. “Mas em Gênesis não conseguia não assistir. Recebi o roteiro em novembro com os capítulos que iria gravar, li e reli muitas vezes para entender o que Chaim representava para o acampamento de Abraão, como ele se comportaria   no clã dos meninos e quem ele é na sua família”.

A troca com a preparadora, segundo Felipe, foi fundamental. “A Suzana Abranches foi direcionando as atitudes de Chaim. Eu acho que deu certo, recebo muitas mensagens carinhosas e tenho alguns fãs clubes no Instagram. Só tenho a agradecer a produção da novela e a DMCTV (produtora) pelo presente que me deram, afinal voltar a ter 12 anos como o Chaim, é muito bom”, afirma ele, que natural de Campinas, interior de São Paulo. A partir de agora, o ator Rafael Queiroz assume o personagem na fase adulta.

Chaim (Felipe Souza). Foto: Divulgação

FELIPE SOUZA E A ARTE NO DNA

Neto, filho e sobrinho de músicos e bailarinas, a vida de Felipe Souza sempre foi permeada por arte. A música, então, já é uma paixão antiga. Aos 8 meses de idade, ele frequentava aulas de musicalização infantil, e aos três  pisava pela primeira vez no palco num festival de dança do conceituado Conservatório Carlos Gomes, de Campinas. Depois, quis novas experiências artísticas, e fez cursos de tecido acrobático, lira, trapézio voador, hip-hop e sapateado.

Em 2014, aos 8 anos retomou seus estudos de bateria e, em 2016, voltou aos palcos com o grupo de teatro Asther, no colégio. Daí não parou mais, participou de diferentes montagens teatrais e festivais de férias do grupo teatral Arte & Manhas, do qual faz parte. E atuou em musicais como, A família Addams e Escola do Rock. Na Netflix, dividiu o papel com Bruno Fagundes na série 3%. Felipe também fez parte do elenco de apoio das tramas Cúmplices de um Resgate e As Aventuras de Poliana, do SBT.

Foto: Divulgação