Branka homenageia Clara Nunes em show na Sala Baden Powell

Curitibana mostra sambas inesquecíveis nos 35 anos da morte da intérprete mineira


  • 18 de julho de 2018
Foto: Divulgação


No ano em que completa 35 anos da morte da inesquecível cantora Clara Nunes, sua voz continua na memória afetiva dos brasileiros, e também de novos expoentes da música. A cantora curitibana Branka, por exemplo, vai mostrar nesta quarta-feira, 18 de julho, toda a força dessa inspiração no show Branka Canta Clara, na Sala Baden Powell, no Rio.

“A insubstituível Clara deixou saudade. Mas nos presenteou com a sua memorável obra que me ensina e emociona sempre que a revivo no palco!”, reitera Branka, que lançou recentemente o álbum Trilogia Flores Douradas - A Flor.

Branka lança CD Trilogia Flores Douradas - A Flor

REPERTÓRIO COM SAMBAS DE SUCESSO

Assim como Clara, Branka começou a carreira cantando outros gêneros musicais. Mas após mergulharem nas rodas e escolas de samba cariocas, emergiram sambistas de primeira.

 

 

No repertório do show de Branka, sucessos como Você passa e eu acho graça, de Carlos Imperial e Ataulfo AlvesConto de areia, de Toninho Nascimento e Romildo, Menino Deus, de Mauro Duarte e Paulo César PinheiroO mar serenou, de Candeia, entre outros sucessos. 

No palco, a cantora estará acompanhada de Carlinhos 7 Cordas (violão 7 cordas) e diretor musical do espetáculo, Fernando Brandão (viola e cavaco) e Papau, Dinho Rosa e Daniel Karin (percussões e vozes).

Branka canta Clara. 18/07. Às 19h. Sala Baden Powell. Av. Nossa Senhora de Copacabana, 360, Copacabana, Rio. R$ 50,00. Duração: 90min. Classificação: Livre.



Veja Também