Totalmente Demais: Carolina brinda fracasso de Arthur com Eliza: “À sua derrota!”

Editora afirma que ex-modelo não sabe o significado da palavra amor


24 de junho de 2020

Foto: Reprodução Globo

Após saber que Eliza (Marina Ruy Barbosa) deixou a casa de Arthur (Fábio Assunção) por não querer ser mais uma na “coleção” de mulheres da vida dele, Carolina (Juliana Paes) resolve zoar do seu ex. O dono da Excalibur está sozinho e pensativo em casa, quando ela toca a campainha e entra com uma garrafa de espumante. Num primeiro momento, a editora usa todo o seu charme e beija o ex-modelo. Ele se empolga, mas logo ela se afasta, e diz que ficou sabendo que Eliza não quer mais nada com ele e até se mudou. Carol conta que por isso foi visitá-lo e, inclusive, trouxe champagne.

Ela oferece uma taça a ele. “O que é isso? É uma reconciliação?”, questiona. “Não. Eu vim matar a minha sede de vingança. Quem diria, hein, Arthur, logo você, que sempre teve todas as mulheres aos seus pés. E agora está aí, abandonado, que nem um cachorrinho sem dono. Que visão maravilhosa”, fala. Arthur ainda tenta uma investida. “Quando você me beijou, eu achei...”, diz. “Achou errado!”, diz. A editora conta dizendo que aquilo não foi um beijo. “Foi um tiro de misericórdia. À sua derrota!”, brinda ela, levantando a taça. Ela, então, se despede e diz que ele pode ficar com a champagne para tirar o “gosto da derrota”.

Arthur avisa que não perdeu nada ainda. “A nossa aposta ainda não terminou”, lembra ele. Carol afirma que não está falando da aposta. “Primeiro você me perdeu, agora você perdeu a sua ruiva, parabéns. Durma com essa, meu querido, ou melhor, durma sozinho”, diz. Ele tenta segurá-la, dizendo não acreditar que ela foi até a casa dele vê-lo sofrer. Carol diz que não foi trabalho. “Foi prazer”, avisa ela. Nisso, Arthur pede para ela parar com o teatro. “Você sente alguma coisa por mim, não sente”, indaga. Ela fala que sente raiva. O ex-modelo diz que achava que o relacionamento deles duraria para sempre e que lá para a frente, ele ia poder empurrar a cadeira de rodas dela ou ela a dele. “Só se for escada abaixo”, rebate Carol.

Arthur afirma que, apesar de tudo, sente muito carinho por ela. Já Carol rebate dizendo que não quer o carinho dele e que já quis muito o amor dele. “Mas esse eu nunca vou ter, porque vive se dizendo esse romântico, mas você nunca amou ninguém de verdade, só você mesmo”, ressalta ela.  Os dois continuam discutindo, até que ele afirma que com o tempo, eles diluíram o amor deles. “Não fala de amor. Você não sabe o significado dessa palavra. Você nunca vai admitir pra mim, mas você acha que está apaixonado por essa ruiva. Só que a sua vaidade, ego, quanto mais ela te rejeitar, mais você vai correr atrás dela. E essa vaidade, que vai fazer você perder essa aposta”, avisa ela, que sai.

Totalmente Demais-Eliza deixa casa de Arthur: “Não vou fazer parte da sua coleção”

Totalmente Demais: Eliza chora ao ouvir Maurice incentivar Arthur a só se divertir com ela