Gabriel Moreira cita sonhos: “Quem sabe um dia poder trabalhar em Hollywood”

Sucesso como o Cascão no filme Turma da Mônica, ator diz ainda de quem mais sente saudades na pandemia


06 de agosto de 2020

Foto: Viviane Lopes

Por Luciana Marques

*A entrevista completa está disponível no vídeo, abaixo.

Falante, inteligente e atrapalhado, como ele mesmo se define, Gabriel Moreira, reconhecido como o Cascão no longa Turma da Mônica – Laços, é uma simpatia e conquista a todos durante um bate-papo. Estudante da sétima série, o ator de 11 anos garante ser bom aluno e estar acompanhando as aulas online, apesar, claro, de preferir as presenciais. E uma das suas maiores dificuldades nesse período de isolamento social é ficar longe dos avós e dos bisavós. E qual a primeira coisa que fará assim que descobrirem a vacina do novo coronavírus? “Vou abraçar eles e também fazer uma festa com todos os meus amigos, acho que num salão”, diz.

Outra expectativa de Gabriel é o lançamento do Turma da Mônica – Lições, sem data ainda definida por conta da pandemia. Mas segundo ele, podem “preparar os lencinhos”, porque vem mais aventura, recheada de emoção, nas aventuras de Cascão e cia. Aliás, o garoto, que é flamenguista e ama jogar futebol, admite que tem certas semelhanças com o seu personagem, como não curtir muito um banho. Mas nesta época de pandemia, ele até gravou uma campanha em que o “Cascão” ensina a forma certa de lavar as mãos. “É muito legal, dizem que tem que levar o tempo do Parabéns a Você”, explica ele.

Gabriel também está no elenco do filme e da série A Divisão, e do longa Paulinho do Gogó, em que vive o personagem-título na infância. Este último também sem data confirmada para o lançamento.  

O ator como o Cascão em A Turma da Mônica - Laços. Foto: Divulgação

APRENDIZADOS NOS FILMES DA TURMA DA MÔNICA

“No filme eu consegui novas amizades, então eu acho que reforçou o pensamento que eu tinha antes de que amizade é muito importante, te ajuda. E é isso, eu aprendi novas formas de amizade, eu ganhei novas experiências de gravação e descobri o meu sonho, que é ser ator. Nesse filme que eu me apaixonei pela atuação.”

MUITO ESTUDO PARA A CARREIRA DE ATOR

“Antes de fazer o meu primeiro filme, eu respeitava muito a profissão de ator, só que eu não entendia muito como funcionava. E quando eu fiz a minha primeira peça, eu comecei a entender mais e eu comecei a estudar muito teatro. Vi que precisava estudar muito e estudo até hoje, porque é bem difícil, trabalhoso, mas fica incrível no final.”

Foto: Ceci de Andrade

FORMAS DE DECORAR O TEXTO

“Eu acho que eu decoro bem, primeiro eu leio para entender a história do personagem. Se eu só ler, vai fiar muito robotizado ou eu não vou conseguir entrar no personagem. Só vou falar o texto com uma roupa diferente, cabelo e maquiagem diferente, literalmente só abrir a minha boca e falar. Não, você tem que entrar no personagem e entender tudo.”

ESCOLHIDO ENTRE 7500 CRIANÇAS

“Eles falaram que eu era muito espontâneo e eu me encaixava bem com o perfil do personagem. Mas eu não sei... Eles falaram qua quando fizeram nós quatro, foram seis etapas. Eles ficaram fazendo combinação quando ficaram 16. E quando viram eu,a Giulia, o Kevin e a Laura, o olho do Maurício de Sousa (criador da Turma da Mônica) brilhou e ele achou incrível. Ele falou, ah, vão ser esses. A gente chegou lá achando que era mais um teste no dia seguinte, e o Maurício falou que a gente tinha sido aprovado. A gente ficou maluco.”

REPERCUSSÃO NAS RUAS

“Ah, fazem umas piadas. Eu tava no shopping tomando sorvete, isso antes da pandemia, e perguntava, já tomou banho hoje? A gente ria, tirava foto. Acho super legal esse carinho.”

O ator com os colegas de cena em A Turma da Mônica - Lições. Foto: Divulgação

TURMA DA MÔNICA – LIÇÕES

“Vai ser um filme bastante emotivo como o primeiro, mas acho que esse será mais emotivo. Vai ser uma temática de escola, lições, vocês podem esperar muita emoção, traz o lencinho. E vai relembrar muito a infância de muitos adultos, esse momento de escola, da paquerinha, de tudo que todos já viveram na escola. E é muito divertido.”

SONHO NA CARREIRA

“Acho que eu poderia um dia viajar lá pra fora, ter uma carreira lá fora, um dia poder trabalhar em Hollywood, quem sabe...”

Acelera: Tapas & Beijos volta ao ar com audiência lá em cima

Flávia Alessandra volta a gravar trama das 7 após pausa: “Em outro ritmo e de forma responsável”